“50 segundos no meio de um conflito” – uma experiência sensorial como campanha de sensibilização

O mais recente parceiro nacional do ACNUR inicia o trabalho de sensibilização com uma campanha sensorial, “50 segundos no meio de um conflito”, nas ruas de Lisboa, que promete transportar as pessoas para a realidade que muitas pessoas sentiram recentemente devido ao conflito entre a Ucrânia e a Rússia.

Paralelamente, pretende inovar ao envolver não só a pessoa individual, mas também as famílias no trabalho do ACNUR de forma a sensibilizar um maior número de pessoas para os conflitos atuais sentidos por todo o Mundo.

portugal e ancur conflito
Publicidade

Experiência sensorial em Lisboa pretende transportar as pessoas para o meio de um conflito

A experiência sensorial apelidada de “50 segundos no meio de um conflito” pretende levar as pessoas, durante o seu dia a dia normal, para o meio de um conflito como o que é vivido atualmente na Ucrânia após o início dos ataques por parte da Rússia.

De forma a mostrar às pessoas como seria se tivessem de, no meio do seu dia, abandonar tudo o que têm, a Portugal e a ACNUR abordam as pessoas no meio da rua para que possam escutar um áudio de cerca de 50 segundos, que deve ouvir de olhos fechados.

Esta experiência vai permitir fazer com que as pessoas sejam retiradas do mundo real e consigam imaginar, com base nos sons desesperantes e caóticos, um mundo completamente diferente que é sentido por estas pessoas em desespero.

“A mensagem que se quer passar é que estas situações podiam acontecer connosco e que é importante colocarmo-nos no lugar do outro. Ninguém escolhe ser refugiado, mas muitos de nós podem escolher doar, educar para esta realidade e ajudar pessoas forçadas a fugir”

Diretora Nacional da Portugal com ACNUR, Joana Brandão.

A importância e pertinência desta campanha, sobretudo nos dias que correm, levou a que a atriz Dalila Carmo aceitasse, de imediato, ser a voz por detrás da experiência sensorial. “Colaborei porque acredito ser urgente promover a empatia entre as pessoas e o contexto em que vivem milhões de refugiados. Fico feliz de poder ajudar de alguma forma e espero que as pessoas ajudem também”.

image 10 conflito

Um sentimento partilhado por Nalina, da equipa de Face to Face da Portugal com ACNUR, que acredita que este é um caminho para fazer a diferença. “Vivemos tempos difíceis e cabe a cada um de nós dar o nosso contributo para deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos. Colaborar com a Portugal com ACNUR e saber que o meu trabalho está a mudar a vida de pessoas que foram obrigadas a fugir das suas casas não tem preço”.

Segundo a Diretora Nacional da Portugal com ACNUR Joana Brandão, esta é uma campanha que vai além da angariação de fundos porque a prioridade no país é “sensibilizar a sociedade para os direitos humanos, a realidade das pessoas refugiadas e o trabalho do ACNUR em todo o mundo”. Serão, por isso, disponibilizados às Famílias com ACNUR conteúdos didáticos adequados a crianças, e que irão envolver pais, tios, avós, jovens e até professores nos conceitos, factos e emergências humanitárias.

image 9 conflito

Esta campanha Face to Face está a decorrer em Lisboa, Coimbra, Leiria e, em breve, chegará ao Porto, sendo que o objetivo da Portugal com ACNUR é abranger mais cidades durante os próximos meses.

Participe no passatempo:
giveaway redmi 12

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory

Participe nos nossos giveaway de 4º aniversário

X