Amazon Mistery Boxes no centro de possível esquema fraudulento

As caixas mistério da Amazon, mais conhecidas por Amazon Mistery Boxes em todo o mundo, são caixas mistério que o utilizador pode comprar, a um preço mais em conta, e que trazem toda uma panóplia de artigos aleatórios lá dentro que, por norma, compensam sempre face ao valor pago.

Estas caixas estão agora debaixo de olho da Check Point Research que alerta para um potencial esquema fraudulento que se aproveita da fama das caixas da Amazon.

amazon smartphone
Publicidade

Domínios paralelos vendem Amazon Mistery Boxes para possível esquema

Uma investigação levada a cabo pela Check Point com o foco em domínios paralelos que fazem negócio através da revenda de produtos da Amazon, deixou a empresa de segurança em alerta. Isto porque, na última semana, começaram a surgir diversos sites novos do género que prometem a venda das Amazon Mistery Boxes.

O domínio “show-shops\.top” e “tiny-shops.top” são dois dos exemplos partilhados pela Check Point. Os dois sites estão registados no mesmo nome e têm um design em tudo semelhante, prometendo a venda das Amazon Mistery Boxes assim como diversos outros produtos não reclamados pertencentes à Amazon.

Mesmo sem terem qualquer registo de atividade maliciosa, as páginas foram consideradas suspeitas por aparecerem do nada e oferecerem produtos iguais com um funcionamento semelhante entre elas.

Segundo os dados partilhados no último Brand Phishing Report da Check Point Software, durante o último trimestre de 2021 a Amazon constava em 11% de todas as tentativas de Brand Phishing a nível mundial, ficando assim em terceiro lugar de marcas utilizadas para este efeito.

A tentação é grande, mas nunca se sabe que perigos podem ser encontrados do outro lado do ecrã. Ao comprar online deve sempre ter em atenção os sites que visita, verificar se não existem erros ortográficos no domínio, por exemplo, e deve utilizar um cartão de crédito no ato do pagamento em vez de um cartão de débito sempre que possível, uma vez que estes não estão diretamente vinculados às contas bancárias.

Deve também evitar a partilha de informação que não seja estritamente necessária, procurar o protocolo de segurança da página e, mais importante que tudo isto, investigar bem antes de comprar, pois “quando a esmola é muita, o pobre desconfia”.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade