Análise Google Pixel 8 – um smartphone criado em torno da inteligência artificial

Foi este ano, em 2023, que a Google decidiu expandir as zonas de venda dos seus equipamento e, assim, trouxe para Portugal os novos Google Pixel 8 e Pixel 8 Pro.

Inteiramente pensados pela Google, estes equipamentos têm um grande foco na Inteligência Artificial, que está encarregue de inúmeras funções disponíveis nos novos equipamentos

Mas será que tanta inteligência na palma da mão é assim tão útil? Tivemos a oportunidade de testar o novo Google Pixel 8 e fomos tentar perceber esta questão.

Smartphone Google Pixel 8
Publicidade

Google Pixel 8 – pequeno, leve, elegante e inteligente

O Google Pixel 8 é o modelo mais modesto da nova gama de smartphones da empresa, no entanto, não se deixa ficar atrás no que diz respeito aos topo de gama atuais do mercado.

Com o processador proprietário da empresa, o Google Tensor G3, 8GB de memória RAM e 128/256GB de memória interna, o Google Pixel 8 tem o que necessita para correr o novo Android 14 sem problema algum, não fosse a mesma empresa a desenvolver o sistema operativo.

A nível de dimensões, contamos com um equipamento minimamente pequeno para os padrões atuais. Falamos de 150,47 x 70,79 x 8,94 mm com um peso de 187g. Neste ponto em concreto, o Google Pixel 8 pareceu bastante confortável de ter na mão.

Smartphone Google Pixel 8

É possível utilizar com uma só mão sem grandes dificuldades, mas é igualmente confortável de ser utilizado com as duas mãos. Todo o equipamento aguenta-se ligado graças à bateria de 4575mAh.

A nível de ecrã, o Google Pixel 8 conta com aquilo que a empresa chama de ecrã Actua de 6.2 polegadas e uma resolução 1080 x 2400. Segundo a empresa, este ecrã consegue ser até 42% mais brilhante que o ecrã presente no Pixel 7.

No que diz respeito ao design geral do equipamento, pouco ou nada mudou face ao ano passado. A Google manteve as mesmas linhas, mas arredondou todo o equipamento, o que lhe confere um certo conforto na mão. A traseira é de vidro com o módulo das câmaras e a moldura em torno do equipamento em metal.

Smartphone Google Pixel 8

No departamento das câmaras encontramos a principal com 50MP acompanhada de uma ultra-grande angular de 12MP. Na parte da frente a câmara é de 10.5MP.

A inteligência artificial do Google Pixel 8

Toda a apresentação dos novos equipamentos andou em torno de um tema especifico: a inteligência artificial. Isto porque o Google Pixel 8 é um equipamento desenvolvido com esta tecnologia em mente e que conta com diversas funções suportadas por IA.

Desde a câmara do equipamento a funções de reconhecimento de chamadas, sugestões automáticas de resposta, melhoramentos de fotos tiradas, etc, tudo passa por um processo automático feito pelo smartphone para oferecer um resultado final melhorado, mais apelativo, e uma experiência mais intuitiva ao utilizador.

Smartphone Google Pixel 8

Deixo aqui um pequeno à parte para indicar que nem todas as funções apresentadas no evento de lançamento se encontra disponíveis no nosso país e na nossa língua. O Assistente da Google ainda tem inúmeras falhas no que diz respeito à língua portuguesa e, como tal, funções destacadas na apresentação como a assistente pessoal para atender as chamadas por nós, apelidada de Call Screen.

O Google Pixel 8 oferece aos utilizadores capacidades de edição muito bem conseguidas sem a necessidade de perceber o que está a acontecer. Facilmente conseguimos apagar pessoas indesejadas das fotos, retirar ruídos envolventes de um vídeo gravado para que possamos ouvir apenas o que nos interessa e melhorar qualquer imagem com um simples toque.

Smartphone Google Pixel 8

Onde esta tecnologia toda pode ser menos positiva é na forma como funciona sozinha. Um dos pontos que mais nos chamou a atenção é que nem sempre a fotografia que vemos na galeria corresponde ao que realmente está gravado. As fotos são sempre melhoradas automaticamente para as vermos com maior qualidade na galeria, mas assim que a partilhamos com alguém numa outra plataforma, a fotografia aparece diferente, com menos brilho e menos contrastes, como se a edição fosse feita automaticamente na galeria mas apenas para pré-visualizar, sem guardar o resultado final.

O mesmo acontece noutros casos em que não conseguimos controlar a 100% o que a IA vai fazer nem como o vai fazer, apenas temos de confiar que o resultado vai ser o esperado (e a grande maioria das vezes, de facto, é o resultado esperado).

Autonomia que deixa um pouco a desejar

Apesar do que a Google prometeu, a bateria do Google Pixel 8 nem sempre corresponde ao que esperávamos. A empresa promete um dia de uso sem problemas, algo que é possível atingir, de facto, mas com algumas limitações.

Para conseguirmos ter um dia inteiro de uso tivemos sempre de conter um pouco a utilização do equipamento, cortar um pouco nos jogos e evitar o uso do GPS.

Smartphone Google Pixel 8

Nos dias em que utilizamos o mesmo sem restrições, para fazermos o nosso dia a dia normal, foi quase impossível conseguir passar das 21h com mais de 10% de bateria (considerante que o tiramos da ficha às 6h).

Não significa que seja própriamente um mau resultado, apenas não é o que esperavamos tendo em conta que se trata de um sistema Android puro, até porque outros equipamentos da mesma gama conseguer ter uma gestão de sistema otimizada para aguentar um dia sem problemas.

Se cortarmos pelo menos com os bocados do dia passados a jogar, já conseguimos obter um dia de uso moderado.

O carregamento é rápido o suficiente, levando cerca de 1:30h a carregar quando utilizado um transformador com potência para fornecer o carregamento rápido ao equipamento.

Câmara com excelentes capacidades, mas…

Se existe algo que sempre deu nome aos smartphones Pixel foi a câmara fotográfica e todas as capacidades de processamento quue os equipamentos oferecem aos utilizadores.

O Google Pixel 8 não é diferente dos seus antecessores e oferece um resultado final de grande qualidade nas fotos e vídeos. De forma geral, com boa iluminação, as fotografias ficam sempre com brancos muito equilibrados e raramente rebentados, ao mesmo tempo que as cores ficam vivas e bastante brilhantes.

Os tons mais escuros ganham uma certa iluminação de forma a conseguir dar um aspeto mais semelhante à realidade, com as sombras a não ficarem muito escuras como costuma acontecer. O HDR também é muito bem trabalhado pelo Google Pixel 8 para oferecer um resultado mais uniforme.

A edição que conseguimos fazer diretamente no Google Pixel 8 é bastante boa, permitindo um grande controlo de todos os tons assim como oferecendo sugestões de melhoria muito bem pensadas para a generalidade dos utilizadores.

Como foi mencionado anteriormente, a questão da Inteligência Artificial nas fotos pode nem sempre fazer todo o sentido. Isto porque ao vermos uma foto na galeria, que no caso é o Google Fotos que vem de origem, podemos ver uma melhoria automática a ser aplicada às fotografias, um processo gradual que é aplicado assim que abrimos uma determinada foto.

Ao mudarmos de fotografia, ou ao selecionarmos a partilha da mesma, estas melhorias automáticas não acompanham a partilha, o que acaba por gerar um resultado menos brilhante e menos destacado que o que estávamos a ver na galeria. Não fica um mau resultado, pelo contrário, poderá ser uma das melhores câmaras de smartphone que já testámos, mas é um comportamento estranho que poderia simplesmente ser uma correção aplicada na foto e não apenas um efeito visual para pré-visualização.

Os retratos são bem conseguidos com um recorte em torno da pessoa em destaque sempre quase perfeito. Mesmo com o cabelo mais fino, o Google Pixel 8 conseguiu identificar e manter em foco essa zona, aplicando um ligeiro desfoque em torno do sujeito.

Outra função que nos chamou a atenção foi a possibilidade de podermos corrigir a cara das pessoas numa fotografia de forma a escolher a melhor de todas. A IA consegue encontrar fotografias tiradas na mesma altura e, com um clique sobre a cara de cada elemento presente, sugerir diferentes caras que tenham sido feitas pela pessoas nas restantes fotos para aplicar naquela que pretendemos usar. O resultado final? Todos ficam bem na fotografia e com a cara que mais gostarem, sem parecer minimamente falso.

A nível da fotografia noturna não há nada a apontar. O Google Pixel 8 consegue fotos bastante bem iluminadas em plena noite, com um bom controlo das luzes mesmo em situações com a luz a apontar diretamente para a câmara.

As cores são bastante fiéis à realidade e o resultado final fica pronto para ser partilhado logo em seguida se o utilizador assim quiser. Neste ponto a IA consegue trabalhar a um nível quase perfeito.

Capacidades IA em vídeo

Uma funcionalidade apresentada pela Google e que vimos um enorme potencial de utilização, foi a possibilidade de separar sons e conseguir modificar o que estamos a ouvir num vídeo gravado.

Com a ferramenta de edição é possível separar os diferentes sons captados pela câmara e reduzir os sons envolventes para que possa manter o foco apenas no sujeito principal.

No exemplo que gravamos podemos ver um hipermercado com vários ruídos envolvesse que, quase por magia, passa a ser um sítio calmo onde se ouve apenas os diversos “bip” das caixas.

Esta funcionalidade funciona de igual forma para destacar vozes gravadas, ou para remover apenas o ruído da cidade numa gravação feita num jardim, onde queremos passar a ideia de um sítio calmo e sereno sem a confusão envolvente.

O exemplo acima é extremo e a edição foi feita com esse intuito, mas com os controlos e volumes certos é possível conseguir resultados quase ao nível de uma edição profissional. Este é um dos muitos pontos positivos trazidos pela IA no Google Pixel 8.

Qualidade de som

Um topo de gama no campo dos smartphone costuma ser sinónimo de boa qualidade sonora. No entanto, com o Google Pixel 8 de facto o foco é mesmo a imagem e a IA.

As colunas apesar de oferecerem um som alto, não conseguem oferecer a qualidade superada nesta gama de preços. Os graves não são nada marcantes e mesmo os tons médios não são muito notáveis.

Os agudos não são maus, mas em níveis elevados podem chegar a uma distorção maior do que estávamos a contar.

Smartphone Google Pixel 8

Para ter alguma música a tocar como barulho de fundo é mais que suficiente, mas para ter uma experiência imersiva e equilibrada, poderá ser melhor optar por uma coluna portátil com boa qualidade/preço.

No entanto, ligando uns fones ao Google Pixel 8, o som ganha uma nova vida e aqui sim conseguimos um bom controlo geral que será apenas afetado pela qualidade dos fones utilizados.

Vale a pena apostar no Google Pixel 8?

A resposta a esta pergunta vai sempre depender do que cada utilizador espera obter da Google. Se a ideia for ter um equipamento fiável, com uma velocidade de processamento muito boa, com uma câmara de excelente qualidade e ainda grandes opções de IA para multimédia, então estamos a falar do equipamento certo.

Se a ideia é obter um dos melhores smartphones que o mercado Android tem para oferecer, então o Google Pixel 8 ainda não está nesse nível.

Smartphone Google Pixel 8

O que torna este equipamento mais interessante é que, com o uso diário, torna-se cada vez mais o smartphone que queremos ter na mão. Não conseguimos explicar se é pela experiência de Android mais pira, pelo design elegante e confortável ou pela fluidez do sistema de forma geral, mas mesmo não oferecendo as melhores características do mercado, a ideia de termos o Google Pixel 8 como o smartphone principal soa sempre correta.

No que diz respeito à utilização diária, não existem queixas a apresentar. O equipamento oferece aquilo que promete e ainda um pouco mais nalguns campos. A Inteligência Artificial presente no equipamento é incrível para os ficheiros multimédia, conseguindo oferecer melhorias e edições de qualidade diretamente no smartphone.

Smartphone Google Pixel 8

No entanto, certos casos como o mencionado na galeria de fotos, podem levar a um engano por parte do equipamento que mostra um resultado melhorado automáticamente que não corresponde ao que depois vai ser partilhado pelo utilizador.

De forma resumida, o Google Pixel 8 mostrou ser um smartphone de topo, imperfeito, mas que deixa um certo gosto em ser utilizado, transmitindo uma confiança elevada na marca.

Compra recomendada Techbit 2023

O Google Pixel 8 poderá ser adquirido numa loja Worten ou através da Vodafone no mercado português por um PVPR inicial de 829.99€.

Google Pixel 8

829.99€
9.1

Design

10.0/10

Autonomia

8.0/10

Performance

10.0/10

Câmara

8.5/10

Preço

9.0/10

Pros

  • Inteligência Artificial de edição multimédia muito bem trabalhada
  • Conforto de utilização
  • Performance
  • Ecrã

Contras

  • Inteligência Artificial ligeiramente intrusiva em algumas situações
  • Autonomia podia ser melhorada
Participe no passatempo:
giveaway huawei watch fit 3

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory

Participe nos nossos giveaway de 4º aniversário

X