h5n8jz6xbmp7ho5wzrzkh8db7odi8k

Anonymous atacam Banco Central da Rússia

A guerra entre a Ucrânia e a Rússia continua no ativo e o grupo de hackers Anonymous está presente na batalha. O grupo de hackers reivindicou agora um ataque dirigido ao Banco Central da Rússia.

Os Anonymous referem que nas próximas 48h vão disponibilizar 35 mil ficheiros, entre os quais indicam tratar-se de acordos secretos.

anonymous russia hacker
Publicidade

Anonymous continuam a atacar os serviços russos

Desde o começo da guerra entre os dois países que o grupo de hackers Anonymous decidiu apoiar um dos lados na batalha, neste caso, a Ucrânia. Inicialmente o grupo atacou alguns dos serviços de media da Rússia e, agora, reivindicaram o ataque ao Banco Central da Rússia.

Até ao momento o grupo de hackers atacou as publicações TASS, Kommersant, Forbes.ru, Znak, Izvestia, RBC, Buro 24/7, Mel, Takie Dela e Fontanka. Algumas daspublicações já conseguiram voltar ao ativo, mas outras permanecem em baixo.

O ataque ao Banco Central da Rússia permitiu aos Anonymous obter informações secretas do país por entre os 35 mil ficheiros a que tiveram acesso. O grupo alerta que nas próximas 48h vai libertar esta informação que conseguiu obter.

anonymous russia hacker

Após os ataques aos orgãos governamentais da Rússia por parte dos Anonymous, este foi o passo seguinte a ser levado a cabo pelo grupo. A Rússia já considerou o nível de ameaça por parte deste grupo como algo crítico.

O ataque à instituição bancária do país é apenas mais uma das medidas que o grupo de hackers decidiu avançar para tentar prejudicar o país liderado por Vladimir Putin. O intuito do grupo é divulgar a verdade sobre o que se está a passar na Ucrânia e também, de alguma forma, travar a informação errada que a Rússia tem passado aos habitantes do país.

anonymous russia hacker

O grupo Anonymous vai continuar os sucessivos ataques aos sistemas russos. Além do grupo de hackers, diversas empresas já aplicaram sanções à Rússia após o início da guerra, com serviços a serem removidos do país, pagamentos a serem proibidos e grandes plataformas a serem bloqueadas no território russo.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade