Beosound Emerge: um livro com uma capacidade de som surpreendente

A Bang & Olufsen é já conhecida por oferecer uma boa qualidade sonora aliada a um design diferente mas muito elegante que permite, facilmente, que os seus equipamentos possam ser utilizados como uma autentica peça de decoração.

A Beosound Emerge não fugiu ao conceito da marca e, com um aspeto semelhante ao de um livro, esta coluna consegue ser discreta, potente e ainda espalhar o som de forma ampla e capaz de chegar a todos os cantos da casa.

Podendo ser colocada em qualquer divisão de uma casa, devido ao design elegante e ao facto de ocupar pouco espaço, consideramos esta uma boa maneira de ouvir música sem perder a estética da habitação.

Beosound Emerge
Publicidade

Numa estante ou em cima da mesa, a Beosound Emerge vai surpreender

Deixamos já um pequeno spoiler quanto a esta análise: nós ficámos deveras surpreendidos com as capacidades desta coluna e com a facilidade de a integrar com diversos ambientes de uma casa.

Comecemos pela primeira coisa que vemos assim que abrimos a caixa desta coluna. O design é, em tudo, inspirado num livro, com uma espécie de capa a envolver a coluna e a lombada, onde encontramos o nome da marca escrito e por onde é emitido o som que se espalha de forma uniforme num ângulo de 180 graus.

Beosound Emerge

No topo da coluna encontramos os poucos comandos sensíveis ao toque que, muito sinceramente, é bom estarem lá mas foram utilizados apenas ara experimentarmos o que cada um fazia, a partir daí nunca mais lhes tocámos durante todo o tempo com a Beosound Emerge.

Esses botões são então os comuns Play/Pause, próxima faixa e faixa anterior, uma roda para controlar o volume em tornos destes comandos e, alinhados com o formato da coluna, quatro botões de atalhos para o assistente ou para as rádios/listas de reprodução favoritas.

Configuração inicial

A Beosound Emerge foi extremamente fácil de configurar através da aplicação oficial da B&O. Depois de ser ligada à corrente através do cabo USB-C (com um comprimento generoso), a coluna prontamente emite um som e começa a piscar uma luz no topo.

Seguimos então para a aplicação que, quase de forma instantânea, detetou que a Emerge se encontrava nos arredores e questionou se queríamos iniciar a configuração. Uns quantos “aceito” e “seguintes” como é já comum neste tipo de emparelhamentos, mas com um pequeno toque diferenciador.

Beosound Emerge

Enquanto estamos a fazer toda a configuração da coluna, a B&O oferece-nos uma música clássica de acompanhamento que vai tocando suavemente na coluna enquanto tratamos deste processo. Um ponto interessante antes de finalizarmos a ligação é que a Beosound Emerge permite fazer aquilo que a marca chama de “Compensação na divisão”.

O que é que isto faz? Isto emite um frequência de som que ajusta, de forma automática, a distribuição de som consoante a divisão onde se encontra e o local onde instalou a Emerge. Devemos admitir que se nota diferenças entre ativar a compensação ou desativar a mesma, mas é uma configuração opcional que cada utilizador pode optar por ativar ou por deixar desligada.

Numa questão de poucos minutos ficou tudo pronto a utilizar.

A vivência com um livro cheio de som

Um ponto de destaque nesta coluna não podia deixar de ser a incorporação do assistente pessoal da Google, que permite conectar a Emerge à aplicação Google Home e, assim, aceder a todos os serviços inteligentes do ecossistema. Através da Beosound Emerge consegue controlar qualquer equipamento compatível com o Assistente da Google além de poder controlar a música e o que está a ouvir através de simples comandos de voz.

Beosound Emerge

Passando de uma casa sem este tipo de assistente para ter um colocado naquela que passou a ser a coluna principal da casa, fez com que os botões sensíveis ao toque da Emerge não fossem utilizados para além das utilizações iniciais, depois passou a ser mais automático recorrer à voz.

Qualquer controlo de música era feito após um simples “ok Google” e nem nos recordávamos de que existia a possibilidade de fazer os ajustes no telemóvel ou na própria coluna, apenas se torna tudo mais simples com um “ok Google, volume a 40%”.

A coluna consegue reproduzir através de qualquer aplicação ou serviço de streaming compatível que, no nosso caso em concreto, limitou-se ao Spotify e ao YouTube Music.

Beosound Emerge

É claramente notável a distribuição de som que a Beosound Emerge, de certa forma, compacta consegue realizar de maneira irrepreensível. Em qualquer ponto da sala em que nos encontrássemos, não se notava diferença alguma na forma como estávamos a ouvir a música que saía da coluna.

Em momento algum parecia que o som vinha mais daquele ponto ou do ponto oposto, estava sempre bem distribuído e bastante claro. Isto sem referir claro, a capacidade de aguentar muito bem os graves mais profundos sem qualquer distorção e com a capacidade de fazer vibrar o nosso corpo e a mobília se assim fosse requisitado.

Um pequeno pormenor: por uma questão de respeito pelos vizinhos, não é recomendável que quem viva em apartamentos coloque a Beosound Emerge no seu volume máximo. A emerge conta com um Pico não cortado (W) 1 × 60 W classe D para
woofer, 1 × 30 W classe D para gama média e 1 × 30 W classe D para tweeter e atinge ainda frequências num intervalo de 45 – 22.000 Hz.

Beosound Emerge

Não é, de todo, a coluna mais potente existente no mercado, mas é o suficiente para nunca a termos utilizado nem perto do volume máximo. Não existe essa necessidade e até se tornava incomodativo se o fizéssemos de tão elevado que o som conseguia ser para o interior de uma casa. Claro que no exterior ou num salão gigante esta capacidade toda pode ser interessante de ser utilizada.

Um ponto muito curioso que nos chamou à atenção durante os testes da Beosound Emerge. Numa determinada música com cerca de 10 anos, conseguimos encontrar um ligeiro som metálico a ser reproduzido na batida da música, algo que nunca tínhamos conseguido perceber noutros equipamentos (colunas ou auriculares) e que tivemos de comparar.

Com auriculares bluetooth não conseguimos notar a existência de tal som, mas ao recorrermos a um modelo superior do ramo dos auscultadores e ficando com muita atenção já conseguimos ouvir este pequeno som metálico de forma muito discreta. Na Beosound Emerge não foi necessário estar com atenção à música, o som metálico foi bastante distinto e, de facto, encontra-se presente na gravação da música.

Beosound Emerge

Este detalhe mostra como existe um afinamento e um cuidado preciso na entrega de um produto de qualidade para o consumidor.

A Beosound Emerge pode ainda reproduzir o conteúdo diretamente através da ligação à internet ou então funcionar como uma coluna Bluetooth normal. Isto significa que qualquer equipamento com essa capacidade pode-se ligar e reproduzir o som através da coluna.

Uma das vantagens que vimos aqui foi a de utilizar a Beosound Emerge como se fosse uma soundbar para a televisão, o que ofereceu uma experiência muito superior para filmes e séries quando comparada com as colunas embutidas na própria televisão. Como consegue espalhar o som pela divisão toda de forma controlada e uniforme oferece uma experiência mais imersiva ao consumidor.

Aplicação B&O

A aplicação da Bang & Olufsen tem, maioritariamente, o papel de fazer a configuração completa da coluna e, a partir desse ponto já não deverá ser necessário aceder à app a não ser que o utilizador queira alterar alguma coisa nas definições da Beosound Emerge.

As definições disponíveis são diversas, assim que acedemos à coluna dentro da app podemos ver logo o que está definido para os 4 botões sensíveis ao toque no topo da Beosound Emerge. No nosso caso, optámos por deixar 4 estações de rádio para maior comodidade, mas é possível definir listas de reprodução ou mesmo comandos do assistente da Google.

Dentro dos controlos básicos encontramos a barra de volume e as “teclas” de avançar, retroceder e play/pause. Logo de seguida são apresentados os diversos modos de audição (ou equalizadores), com uma lista de modos já pré-definidos e ainda a hipótese de criarmos um ao nosso gosto.

Nas definições de som é que encontramos os pequenos detalhes que fazem a diferença. Aqui podemos, por exemplo, criar um emparelhamento estéreo com outra coluna de forma a criar um sistema de som ainda mais completo. Podemos ligar ou desligar a compensação de som ou, caso tenhamos mudado a coluna de divisão, voltar a calibrar a compensação.

Depois de tudo definido ao nosso gosto, foi muito esporádico termos acedido à aplicação para o que quer que fosse.

Veredito final

Vindo da Bangs & Olufsen já estávamos a contar gostar do resultado final em termos de qualidade de som, no entanto, conseguimos ficar surpreendidos como é que um formato fora do comum e em tudo semelhante a um livro consegue oferecer tantas características distintas em termos de som e ainda se manter como uma autêntica peça de decoração.

Sem dúvida alguma que, depois de darmos um jeito para esconder o cabo USB-C por entre o móvel e ainda o cabo de rede (que pode ser ligado diretamente à coluna para que não haja atrasos com a velocidade do Wi-Fi) o feedback que deixamos para qualquer pessoa é mais que positivo no que diz respeito à experiência completa com a Beosound Emerge.

Beosound Emerge

A Beosound Emerge oferece graves excelentes e sem distorção assim como agudos límpidos. Tem a facilidade de poder ser controlada via assistente da Google e de permitir o controlo e interação de outros equipamentos ligados ao ecossistema e ainda podemos mudar tudo com um simples toque graças aos comandos touch colocados na área superior da coluna.

De forma geral é um equipamento que vai-se destacar em qualquer parte da casa, seja pelo aspeto seja pela qualidade sonora, seja por ambos. O facto de o som ser distribuído apenas pela grelha frontal permite que a Beosound Emerge fique num canto sem problemas que não vai reproduzir o som para trás da coluna.

Beosound Emerge

Uma pequeno detalhe na parte de baixo da coluna é que permite, para os mais inseguros quanto à sua privacidade, desligar o microfone da coluna para que não esteja ativo à espera de um comando de voz . Também na parte de baixo da Beosound Emerge encontramos um encaixe universal para colocarmos um tripé, aumentando assim as possibilidades de onde podemos colocar esta coluna.

A Beosound Emerge pode ser adquirida por um P.V.P de 749€ e pode ser comprada em preto e em tons de madeira. Agradecemos à Bang & Olufsen por nos disponibilizar a Emerge para podermos testar.

Beosound Emerge

B&O Beosound Emerge

749€
10

Design

10.0/10

Qualidade de construção

10.0/10

Qualidade de som

10.0/10

Conetividade

10.0/10

Pros

  • Configuração inicial fácil, rápida e sem problemas
  • Assistente da Google incorporado
  • Qualidade sonora e potência
  • Design tipo livro

Contras

  • Aplicação B&O sem grande utilidade após a configuração inicial

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade