h5n8jz6xbmp7ho5wzrzkh8db7odi8k

Dia dos Namorados intensifica ataques informáticos

O Dia dos Namorados aproxima-se e, como já é habitual, a procura pelo par perfeito intensifica-se em todas as plataformas online de encontros. No entanto, tal como os solteiros sabem disto, também os hackers têm esta noção.

A procura pelo amor deve ser feita em segurança e os utilizadores devem ter cuidados com a sua identidade e com as pessoas com quem decidem dar match.

love dating tinder dia dos namorados
Publicidade

Atividade criminal intensifica-se no Dia dos Namorados

As aplicações de encontros online, como é o caso do Tinder, Bumble, OkCupid, etc., são extremamente famosas e utilizadas durante todo o ano, no entanto, na altura do Dia dos Namorados, o número de utilizadores tende a aumentar e o uso das apps aumenta esporadicamente.

Nos últimos dois anos o Tinder atingiu um recorde de três mil milhões de swipes num único dia (em março de 2020). Já o serviço OkCupid afirma promover cerca de 91 milhões de encontros por ano.

love dating tinder dia dos namorados

A Kaspersky realizou recentemente um estudo no campo amoroso em que concluiu que mais de metade dos inquiridos têm medo de ser perseguidos por alguém de conheceram online. O mesmo estudo indica ainda que cada sexto utilizador de aplicações de encontros (16%) já tinha sido alvo de doxing – prática virtual de pesquisar e de transmitir dados privados (especialmente informações pessoalmente identificáveis) sobre um indivíduo ou organização.

Muitas destas aplicações de encontros solicitam alguns dados pessoais e permitem até efetuar o registo com o recurso a uma rede social de forma a ir buscar todos os dados necessários de forma automática. Esta prática comum dos utilizadores permite que as aplicações de encontros acedam a dados sensíveis e pessoais, como a morada das pessoas, local de trabalho, locais frequentes, fotografias, etc.

Com o aproximar do Dia dos Namorados, a tendência é de que os cibercriminosos estejam mais atentos a estes movimentos de dados de forma a tentarem obter o maior número de informações possíveis com um ataque informático.

love dating tinder dia dos namorados

Segundo a Kaspersky, as cinco aplicações de encontros mais populares melhoraram os seus protocolos de encriptação e começaram a prestar mais atenção à privacidade dos seus utilizadores.

A atividade criminal perto do Dia dos Namorados intensifica-se de ano para ano e, segundo os especialistas, este ano não é uma exceção. Além de tentarem imitar as aplicações mais populares de encontros para conseguirem recolher informações pessoais das vitimas, o cibercriminosos começaram a espalhar emails fraudulentos a fazerem-se passar por solteiros(as) à procura de parceiro para o Dia dos Namorados.

O esquema em questão passa por um ataque “simples” em que, com o envio de um email, os atacantes levam as vitimas a carregar em determinado link infetado que leva os utilizadores para um página de phishing a imitar um perfil numa plataforma de encontros.

love dating tinder dia dos namorados

Ao aceder ao link, a vitima é convidada a criar uma conta para poder contactar o possível encontro de Dia de Namorados e, nesta página, é então solicitado que sejam inseridos os dados pessoais da pessoa e, também, a informação bancária.

O resultado final é que em vez de conseguir um encontro para o Dia dos Namorados, a pessoa consegue apenas ser vítima de roubo de informação e também por perder algum dinheiro com o ataque.

Recomendações de namoro online para um Dia dos Namorados mais seguro

A Kaspersky recomenda que os utilizadores tenham atenção ao que estão a partilhar e deixa algumas dicas para que tudo corra da melhor forma nesta altura em redor do Dia dos Namorados.

Em primeiro lugar não devem ligar a conta do Instagram (ou outras redes sociais) ao perfil das aplicações de encontros. Estas plataformas fornecem demasiadas informações pessoais que podem vir a ser utilizadas de forma errada.

love tech smartphone inteligência artificial

Em segundo é recomendado que não partilhe o número de telemóvel ou outros dados de aplicações de mensagens. As próprias aplicações de encontros recomendam que os utilizadores utilizem apenas a plataforma para o contacto com o par romântico de forma a manter a sua privacidade e, também, para que as plataformas possam estar a par do sucedido caso algo corra mal.

Os criminosos podem tentar roubar alguns dados privados enviando links para outros sites ou para instalar outras aplicações nos equipamentos da vitima. Além deste métodos, muitos recorrem também a perguntas estranhas (qual o nome do professor preferido, qual o nome do melhor amigo, como se chamou o primeiro animal de estimação da vítima) que se tratam das perguntas de segurança de algumas plataformas para fazer o reset da password.

Ao responder a estas perguntas está, na verdade, a oferecer acesso aos criminosos à recuperação de password que vai poder assim mudar a sua senha e aceder à sua conta.

love tech smartphone inteligência artificial

A Kasperksy chama ainda a atenção a bots que podem ser utilizados para fazer o trabalho sujo de forma meio automática. As conversas nestes casos costumam ser estranhas e por vezes muito superficiais e sem nexo. Se notar este tipo de situação, desconfie e corte a conversa no momento, não continue a interagir e a fornecer dados ao bot.

Nas aplicações que permitem definir uma maior privacidade, o utilizador deve tentar manter a informação pessoas disponível apenas para as pessoas com quem deu match ou criou uma ligação em vez de ter tudo disponível de forma pública.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade