fbpx

Estudo mostra que 1 em cada 142 passwords hackeadas é “123456”

Ano após ano, vários são os avanços na área de segurança, onde são desenvolvidos novos tipos de encriptações e se melhoram os sistemas de autenticação.

No entanto, por muito boa que seja a segurança, esta poderá ser sempre afetada por uma má escolha de password. Infelizmente, mesmo após uma maior sensibilização para este assunto, muitas pessoas continuam a utilizar palavras-passe simples e básicas que podem comprometer a sua segurança.

Esta é, pelo menos, a conclusão de um estudo publicado no GitHub obtida depois da análise de bases de dados com milhões de passwords hackeadas.

passwords
Publicidade

“123456” continua a ser uma das principais passwords utilizadas

Este estudo, que referimos, foi feito com base nos milhões de palavras-passe registadas em bases de dados como hackeadas, fonte esta também usada para alimentar websites como o “Have I Been Pwned?”.

De mais de mil milhões de palavras-passe analisadas, podemos tirar as seguintes conclusões:

  • Apenas 168 919 919 (cerca de 168 milhões) de passwords eram únicas
  • 7 milhões de palavras-passe eram “123456”
  • 29% das passwords continham só letras
  • 13% das palavas-passe continham só números
  • Apenas 12% apresentavam caracteres especiais
  • Em média, as passwords têm 9 caracteres
  • 34% das palavras-passe acabam com números
  • 4% das passwords começam com números

Estes dados mostram que a nível de segurança online ainda temos muito para evoluir, sendo essencial começar por uma melhor escolha de palavras-passe. Estas devem conter sempre uma mistura de números, letras e caracteres especiais e, se possível, serem únicas para cada plataforma (ou pelo menos ter uma palavra-passe exclusiva para os serviços mais sensíveis).

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade