Kaspersky mostra como verificar a autenticidade e origem de imagens e vídeos recebidos

A análise de Stan Kaminsky destaca como é que as falsificações digitais, muito devido à proliferação da IA generativa, atingiram um novo nível de engano, aumentando em milhares o números de fraudes.

As práticas para enganar os utilizadores, que incluem imagens manipuladas e deepfakes, vão além de uma mera autenticidade visual, uma vez que têm um impacto direto na cibersegurança e que colocam em causa a confiança depositada na veracidade dos meios de comunicação com conteúdos visuais. “Parece que perdemos a capacidade de confiar nos nossos olhos”, afirma Kaminsky, especialista em segurança da Kaspersky.

deepfake papa
Publicidade

Há anos que se verifica a existência de fraudes através da utilização de imagens e vídeos falsos para enganar aos utilizadores online e em muitos casos, levá-los a gastar dinheiro.

Entre as práticas mais comuns, levadas a cabo pelos cibercriminosos, estão as fotografias utilizadas para fins sociais, como a imagem de um cãozinho abandonado “a precisar de ajuda”, a de uma figura pública a promover alguns planos suspeitos ou mesmo a fotografia de um cartão de crédito que dizem pertencer a um conhecido. Os autores de fraudes também utilizam imagens geradas por IA para perfis falsos em sites de encontros e redes sociais.

“As burlas mais sofisticadas recorrem a vídeos e áudios falsos de um responsável de uma empresa ou de um familiar da vítima para a levar a satisfazer os pedidos dos cibercriminosos. Recentemente, um colaborador de uma instituição financeira foi induzido a transferir 25 milhões de dólares para um grupo de cibercriminosos que tinham organizado uma chamada de vídeo com o diretor financeiro e colegas da vítima, onde todos estes vídeos eram deepfakes”, destaca o especialista da Kaspersky.

real ou falsa imagens kaspersky

Como identificar imagens e vídeos falsos segundo a Kaspersky

Para evitar ser vítima destes esquemas, o especialista da Kaspersky partilha três estratégias que verificam a autenticidade e a origem de imagens e vídeos recebidos:

  • Pesquisa inversa de imagens. A tentativa de encontrar anomalias na própria imagem não vai ajudar muito. Recomendamos que tente procurar cópias da fotografia na Internet através de ferramentas como a pesquisa inversa de imagens, do Google e o TinEye, que localizam a origem de uma imagem e a detetam a sua utilização maliciosa online.
  • Análise de metadados e de erros. Os métodos mais populares incluem a análise dos metadados da imagem e a análise do nível de erro (ELA), que verifica a existência de ferramentas de compressão JPEG e que provam a existência de manipulações de imagens. Teste esta ferramenta.
  • Coligação para a Proveniência e Autenticidade de Conteúdos (C2PA). A C2PA inclui alguns dos principais intervenientes nas indústrias informática, fotográfica e dos media e procura verificar a autenticidade das imagens, desde a sua criação à sua publicação online.
imagens falsas check

É essencial abordar este desafio a partir de uma perspetiva multidisciplinar que integre a comunicação, a tecnologia e a cibersegurança. As contrafações digitais não só quebram a confiança na informação, como também representam uma ameaça à segurança e à privacidade dos utilizadores online.

Stan Kaminsky, especialista em segurança da Kaspersky
Participe no passatempo:
nordvpn promocao

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory