Lensa – Conheça a controversa app que transforma fotos em retratos artísticos

Nos últimos dias tem surgido uma grande controvérsia sobre a Lensa, uma aplicação para dispositivos móveis que transforma fotos em retratos artísticos por inteligência artificial.

Plágio de obras conhecidas? Roubo de dados dos utilizadores? Conheça a polémica por trás desta aplicação.

lensa app ivete
Publicidade

Lensa – Uma app que transforma as suas selfies em arte

Nas últimas semanas, a aplicação Lensa saltou para o top de downloads das principais lojas de aplicações, quer no mundo Android como iOS.

Criada há 4 anos, esta app começou por permitir aplicar filtros às fotografias. No entanto, com o recente lançamento da funcionalidade Magic Avatars começou a ganhar outra tração e a ser utilizada por milhões de pessoas em todo o mundo.

Basicamente, esta nova ferramenta permite, através de inteligência artificial, fazer upload de 20 selfies e criar avatars artísticos com base nessas imagens.

Nas últimas semanas várias têm sido as pessoas, desde desconhecidos a famosos, a testar esta aplicação, publicando os resultados nas suas redes sociais.

No entanto, o rápido crescimento da Lensa foi também acompanhado por uma grande contestação à medida que se foi conhecendo o método que utiliza para obter estes resultados.

lensa biden

Inspiração ou plágio de obras?

Para criar estas imagens, a Lensa utiliza as imagens carregadas pelo utilizador e combina-as com imagens recolhidas do banco de imagens Flickr para lhe dar uma abordagem criativa.

No entanto, muitas das imagens que esta inteligência artificial utiliza como base são imagens de obras partilhadas pelos seus autores, resultando em retratos onde se nota claramente a assinatura do artista.

Face a estes resultados têm sido levantadas várias dúvidas sobre se este método de criação poderá ser interpretado como plágio das obras, uma vez que apresenta muitas similaridades com a imagem original.

Perda da propriedade das fotos para sempre

Outra controvérsia que tem surgido associado a esta app é a propriedade das fotos carregadas.

Segundo os termos da aplicação, assim que o utilizador carrega as suas fotos para os servidores da empresa, perde automaticamente a propriedade sobre as fotos carregadas para sempre.

Tendo em conta que praticamente todas as fotos carregadas são selfies, isto quer dizer que as pessoas poderão estar a perder os direitos sobre as suas próprias fotografias, deixando de saber qual o fim que terão.

Embora o objetivo seja treinar a inteligência artificial, os termos indicam que as fotos podem não ser destruídas, podendo mais tarde ser usadas para outros fins.

Num dos piores cenários, imagine que as suas imagens poderão ser usadas mais tarde para criar deep fakes com a sua cara em fotos ou vídeos de cariz pornográfico.

lensa app Magic Avatars

Acesso a outras fotos não carregadas

Por último, têm surgido também dúvidas sobre as fotos a que a app tem acesso. Embora sejam apenas carregadas 20 fotografias, têm surgido relatos no Twitter de retratos que são claramente inspirados em fotos não carregadas, mas que estão armazenadas no smartphone.

Estas acusações deixam no ar a possibilidade da app estar a aceder a todo o armazenamento do smartphone e a usar qualquer fotografia para que a sua inteligência artificial possa criar retratos da pessoa.

Embora esta aplicação permita criar retratos originais e criativos, é importante, nos dias de hoje, ter cada vez mais cuidado com a privacidade e o fim dado aos dados partilhados de forma a que estes não sejam usados de forma errada no futuro.

Esta controvérsia do Lensa soma-se assim a muitas outras que têm surgido nos últimos anos como é o caso do Face App.

nordvpn black friday campanha

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory