fbpx

Mediatek pediu permissão aos Estados Unidos para vender processadores à Huawei

Vários têm sido os episódios da guerra entre Trump e a Huawei nos últimos meses que têm levantado várias barreiras à operação da Huawei.

A mais recente foi a proibição de empresas que utilizem tecnologia americana venderem os seus produtos à Huawei, algo que impediu a marca chinesa de fabricar os seus processadores na TSMC e que está a dificultar a substituição destes processadores.

A Mediatek preparava-se para abastecer de processadores a marca chinesa, mas as regras americanas também não o permitaram.

Para tentar resolver este problema, a marca chinesa de processadores pediu agora uma licença temporária de forma a poder negociar com a Huawei.

mediatek dimensity
Publicidade

Mediatek pede licença temporária para vender processadores à Huawei

Com a Huawei impedida de fabricar os seus processadores, foi ao mercado procurar uma alternativa.

Depois da Mediatek ser identificada como possível parceiro, estando até tudo acordado para o abastecimento de processadores, novas regras vieram proibir este negócio.

kirin huawei

Assim, e de forma a tentar salvar esta operação, a Mediatek solicitou ao governo americano uma licença temporária para negociar com a Huawei, algo que estaria também nos planos da Qualcomm.

Caso o governo americano aceite este pedido, a marca chinesa de processadores terá então permissão durante um determinado período de tempo a possibilidade de se tornar a principal fornecedora deste tipo de componente.

Este negócio é assim benéfico para a Huawei, que consegue ganhar tempo para começar a desenvolver os seus próprios processadores, afastando a necessidade de se abastecer com terceiros e, deste modo, não ficando vulnerável às medidas do governo americano.

Siga o Techbit no Facebook

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade