PME de Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica nacionais garantem software em mais de 90 países

O sector TICE (Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica) em Portugal tem registado uma significativa expansão e crescente reconhecimento internacional ao longo da última década, existindo atualmente software de fabrico nacional em mais de 90 países.

Registando níveis de dinamismo elevado no emprego, inovação contínua e upgrades em soluções tecnológicas, as empresas nacionais têm vindo a ganhar papel de destaque no mercado internacional, fazendo mais inovação in-house do que a média Europeia.

Um dos exemplos deste crescimento, é o facto de 150 operadores de telecomunicações móveis em todo o mundo usarem soluções portuguesas.

Em Portugal este sector tem registado uma significativa expansão e crescente reconhecimento internacional ao longo da última década, sendo composto por quase 23 mil empresas que empregam mais de 148 mil trabalhadores, com vendas superiores a 20,440 milhões de euros.

As PME nacionais possuem as competências e experiência necessárias ao cumprimento do ciclo de criação de valor no domínio da eletrónica, desde a criação do conhecimento até à produção de sistemas. No início desse ciclo, destacam-se os centros de saber que têm apostado em áreas de I&DT críticas, como sejam os materiais e a microeletrónica.

Do ponto de vista tecnológico, as telecomunicações e sistemas de informação consubstanciam-se à custa de primitivas de software disponibilizadas por linguagens de programação, capazes de agregar soluções ao nível aplicacional (na perspetiva das funcionalidades a disponibilizar aos utilizadores) e ao nível operacional (na perspetiva das infraestruturas e desempenho computacionais).

Especificamente, pretende-se cobrir as diferentes camadas necessárias ao suporte de serviços e aplicações pretendidas pelos utilizadores, que possam ser oferecidas por qualquer rede de telecomunicações. A saber, infraestrutura física (meios de transporte como fibras cabos, antenas, componentes de rede etc.), infraestrutura de transporte, suportada em tecnologia ótica e sistemas sem fios, tecnologias e protocolos de encaminhamento (e.g. Ethernet e MPLS), controlo da rede, e, finalmente, a camada de controlo de serviço, onde se afirma com real importância o IMS (IP Multimedia Subsystem) desenvolvido nos organismos de normalização do 3GPP, que pretendem estabelecer uma plataforma de controlo de serviços multimédia convergentes entre o fixo e o móvel, e que facilite a abertura dos interfaces a criadores de serviços independentes.

A contínua aposta na inovação, competências e diferenciação são marcas das PME portugueses que pretendem afirmar-se, cada vez mais, no mercado internacional.

O resumo do setor TICE em Portugal:

  • Setor Maduro, Dinâmico, Resiliente e Exportador;
  • Composto por quase 23 mil empresas que empregam mais de 148 mil trabalhadores, com vendas superiores a 20,440 milhões de Euros;
  • Das 23 mil empresas, mais de 5.600 são exportadoras que representam 6,600 milhões de Euros de vendas;
  • Empresas de pequena dimensão: 92,3% das empresas têm menos de 10 trabalhadores;
  • Desenvolvimento de novos produtos e serviços inovadores.

Mais informações em https://www.portuguesehubict.pt/

Participe no passatempo:
passatempo xiaomi smart band 8

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory