Portal da Queixa: Reclamações no setor da cultura aumentaram 11%

A análise levada a cabo pelo Portal da Queixa concluiu que no primeiro trimestre de 2022, comparativamente ao período homologo, existiu um aumento de 11% do número de reclamações direcionadas ao setor da Cultura.

A maioria das reclamações recebidas pelo Portal da Queixa devem-se a questões relacionadas com o reembolso ou devolução de bilhetes/produtos deste setor, correspondendo a um aumento na casa dos 100% quando comparado com 2021.

primage 61320 Portal da Queixa
Publicidade

Portal da Queixa indica que muitas das reclamações estão relacionadas com burlas online

A revenda de bilhetes tem originado muitas reclamações através do Portal da Queixa. Os três principais motivos das reclamações prendem-se em dificuldades com o processo de reembolso ou devolução de bilhetes/produtos (69%), problemas ou atrasos com encomendas realizadas (16%) e ainda situações de burlas online (6%).

Comparativamente ao ano de 2021, os principais problemas estavam relacionados com os atrasos em encomendas (48%), problemas com o reembolso ou devolução de bilhetes/produtos (38%) e problemas com o apoio ao cliente (7%). Estes dados mostram assim que existe um fator diferencial de um ano para o outro que implica as burlas online.

portal da queixa avaliacao estrelas

De acordo com os dados analisados, em 2022, as entidades com maior número de reclamações são: Ritmos e Blues, a somar 15% das queixas; a Ticketline (14%); a Blueticket (13%); a Wook (8%); a See Tickets (7%) e a Viagogo (6%).

Viagogo é identificada como a mais problemática pelos consumidores

Nos últimos meses muitos consumidores recorreram ao Portal da Queixa para apresentar a sua reclamação referente a burlas no ato da compra de bilhetes.

A empresa com maior destaque nesta reclamações é a Viagogo, que parece ser indicada como a mais problemática com os casos de burla com a venda de bilhetes falsos, preços muito acima do praticado pelas restantes bilheteiras e cobranças de valores diferentes dos indicados no ato da compra.

viagogo Portal da Queixa

A Viagogo é conhecida por vender bilhetes para diversos eventos, me diferentes países, dos quais se inclui Portugal.

Cláudia Clark foi uma das consumidoras que denunciou no Portal da Queixa a falta de transparência da empresa. “Questiono como é possível empresas como a Viagogo operarem com uma margem de lucro de 200% sobre o valor de bilhetes e como é possível as entidades promotoras permitirem que tal aconteça. Comprei bilhetes para o teatro por 72€+3€ que na realidade custavam 25€ na bilheteira!”, refere.

portal da queixa site

Também Catarina Marques relatou a sua má experiência com a Viagogo no Portal da Queixa, desta vez relacionado com o valor cobrado pela empresa: “O valor descrito no ato de encomenda não corresponde ao cobrado, o site não apresenta contactos para devoluções. Quando se faz o pedido de um certo número de bilhetes aparece um valor que é entendido pelo total de valor de fatura quando na realidade duplicam o valor pelos números de bilhetes pretendido e acrescem taxas que não são explícitas no ato da compra. Quando se tenta entrar em contacto com o site não existem opções.”

portal da queixa logo

Tânia Macedo também se dirigiu ao Portal da Queixa para reportar a sua indignação na reclamação dirigida à mesma empresa: “É lamentável o preço que esta plataforma pratica para venda de bilhetes para eventos de musica, informo que me foi cobrado o dobro do preço por cada bilhete cobrado para o concerto (…) Considero uma burla estes preços praticados e aceites pela plataforma quando têm outras plataformas com preços a metade do preço e disponíveis para entrega imediata. Não recomendo a ninguém trabalhar com esta dita “empresa”.”

Houve ainda um caso, pelo menos, que chegou ao artista Miguel Araújo que acabou por publicar um alerta na sua conta do Instagram após ter conhecimento de que a empresa havia vendido dois bilhetes para o seu espetáculo a uma fã pelo valor de 195€ (valor esse muito superior ao praticado) e que ambos os bilhetes não eram sequer válidos.

Miguel Araujo portal da Queixa burla Portal da Queixa

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade