Saiba quanto Portugal cobra de imposto por kWh nas faturas de energia

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia teve um impacto significativo em várias áreas da economia, particularmente no sector da energia.

Os países europeus foram os mais afetados e no ano passado muitos consumidores foram forçados a mudar os seus hábitos para poupar dinheiro, devido a contas de energia exorbitantes.

Depois de um período complicado no preço da eletricidade, a Hellosafe realizou um estudo ao impacto dos impostos por kWh na fatura de energia. Veja onde se posiciona Portugal.

Tapo L530E
Publicidade

Portugal é o 22º país da União Europeia em termos de carga fiscal por kWh

A Hellosafe analisou a carga fiscal por kWh dos países da União Europeia para perceber quais aplicavam mais ou menos impostos na energia.

De acordo com os últimos dados publicados pelo Eurostat, a carga fiscal de Portugal de 13% coloca o país na 22ª posição na União Europeia.

Desde 2009, imposto pago pelos portugueses por kWh na conta de energia não era tão baixo

A influência da guerra sobre o preço da energia tem sido tal que vários países foram forçados a reduzir os impostos, ou a margem de lucro resultante, para que os consumidores possam pagar a conta, como foi o caso em Portugal. O país manteve a linha dos impostos cobrados, mas como o preço da energia aumentou significativamente, o montante cobrado hoje é muito inferior.

Em Dezembro de 2018, os consumidores estavam a pagar cerca de 123% de imposto por cada kWh consumido. Entre Dezembro de 2021 e Dezembro de 2022, o montante de imposto pago por kWh passou de 86% para 13%.

Alguns países, ainda mais afectados, tiveram mesmo de fornecer subsídios para conter o aumento, como foi o caso dos Países Baixos. De acordo com os últimos dados disponíveis do Eurostat, o preço por kWh antes de impostos no país é de 0,3197 euros, mas o preço final para o consumidor é de 0,135 euros. Apesar disto, os consumidores são confrontados com um aumento de 199% em comparação com a energia paga no ano passado.

Malta, Portugal e Luxemburgo são os países da UE com os preços mais estáveis da energia

De acordo com dados do Eurostat, Malta, Portugal e Luxemburgo são os países da UE que mantiveram o preço final mais estável da energia nos últimos meses. Embora muitos países tenham registado um aumento significativo nos preços da electricidade, estes três países conseguiram manter um nível de preços final relativamente constante para o consumidor.

Abaixo encontra-se a classificação dos países da UE de acordo com o aumento dos preços da energia ao longo dos doze meses do ano 2022. A percentagem indicada mostra o aumento do preço final por kWh, após impostos.

eletricidade lampada energia
Participe no passatempo:
passatempo xiaomi smart band 8

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory