Serviços Google deixam de poder ser utilizados em milhões de equipamentos Android

A Google confirmou que, a partir desta terça-feira, milhões de equipamentos Android vão deixar de conseguir aceder aos Serviços Google, implicando isto que será impossível aceder a aplicações como o Gmail e o YouTube nesses gadgets.

Esta restrição aplica-se apenas a equipamentos mais antigos, mas tendo em conta o número de smartphones e tablets ativos com as versões mais antigas do sistema, significa um impacto na casa dos milhões de equipamentos.

Google Android smartphones serviços google
Publicidade

Android Gingerbread perde acesso aos Serviços Google

Atualmente a versão 2.3.7 Android Gingerbread corresponde a cerca de 0.2% a 0.3% dos equipamentos ativos com o sistema Android em todo o mundo. Números que parecem pequenos quando vistos assim sem grande contexto.

Analisando em maior detalhe, estes valores correspondem a cerca de 6 e 9 milhões de equipamentos dos 3 mil milhões de smartphones e tablets ativos com esta versão do sistema da Google.

São estes equipamentos que, a partir desta terça-feira, deixam de ter acesso aos Serviços Google e passam então a ficar impossibilitados de aceder a qualquer aplicação que recorra a estes serviços para o seu correto funcionamento.

Android Gingerbread

Claro que o impacto poderá ser sentido numa escala menor pois, acredita-se que, quem utiliza estes equipamentos são apenas pessoas com mais idade e que pouco uso dão aos equipamentos ou mesmo crianças que recebem os tablets ou telemóveis para estarem entretidas durante a refeição.

A versão 2.3.7 Android Gingerbread foi lançada em setembro de 2011 e, atualmente, a Google indica não ser capaz de oferecer um suporte em condições para tantas variantes do sistema operativo. Desta forma os utilizadores acabam por ser obrigados, caso queiram manter os Serviços Google, a proceder a uma atualização do equipamento em questão.

google

Além das aplicações já enunciadas, também a própria loja de aplicações (Google Play) deixará de funcionar, assim como o Google Maps, o Google Calendar, o Google Drive e qualquer outra aplicação que, para o seu correto funcionamento, recorra aos Serviços Google, como é o caso, por exemplo, da aplicação Waze.

O suporte a esta versão do Android já havia sido anunciado anteriormente pela empresa, e chegou então agora a hora de colocar um fim definitivo a este versão do sistema Android.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade