O smartphone, a força impulsionadora da era digital

Em resultado da revolução digital, o smartphone tornou-se no objeto que mais usamos no nosso dia a dia.

A aceitação quase universal do smartphone prende-se decerto com o facto de ser uma ferramenta de pequenas dimensões e grande capacidade que permite o acesso praticamente ilimitado a uma série de conteúdos, bens e serviços, de forma prática e cómoda.

O smartphone como instrumento de comunicação

De facto, nunca um único dispositivo teve tão abrangente amplitude de utilidades. Por exemplo, usamo-lo para interagir com familiares e amigos, quer nas redes sociais quer nas aplicações de mensagens instantâneas, como WhatsApp, Facebook Messenger ou WeChat.

Num contexto profissional, as apps que temos instaladas nestes dispositivos também facilitam as interações de trabalho, dispensando que estejamos constantemente em frente ao ecrã de um PC para estarmos permanentemente disponíveis.

De facto, com plataformas como Slack, Microsoft Teams, ou Google Hangouts instaladas nos smartphones, é possível estar sempre disponível para assuntos de trabalho, em qualquer lugar, à distância de um bip.

O smartphone como assistente de compras

Outro aspeto do nosso dia a dia que o smartphone veio facilitar drasticamente são as compras. Assim, são cada vez mais os portugueses que recorrem ao e-commerce quotidianamente, para fazer todo o tipo de compras em apps locais ou de dimensão planetária, como Shein, Temu ou Amazon.

Efetivamente, estas aplicações permitem que adquiramos, comodamente e onde quer que estivermos, produtos locais ou de qualquer parte do mundo, normalmente a preços económicos e com grande rapidez de entrega.

Deste modo, o smartphone e as plataformas de compras online desenvolvidas para estes dispositivos permitem que adquiramos todo o tipo de produtos sem termos de nos deslocar a uma série de lojas. Assim, poupamos tempo e recursos.

O smartphone como dispositivo de entretenimento

No entretenimento, o impacto do smartphone revelou-se verdadeiramente revolucionário. Permitiu que por meio de plataformas como Netflix, Disney + ou HBO Max passássemos a aceder a uma quantidade infinita de conteúdos, conforme as nossas preferências.

De facto, graças a estes dispositivos, filmes e séries de todos os géneros passaram a estar disponíveis em qualquer lugar e quando entendermos, sem que tenhamos de nos deslocar num horário específico a uma sala de cinema, o que é bastante libertador para os utilizadores.

O mesmo aconteceu relativamente a conteúdos musicais e podcasts. De facto, em plataformas como Spotify ou Apple Music, os catálogos musicais e os podcasts disponíveis são personalizáveis e praticamente infinitos, permitindo que os utilizadores acedam a uma série ilimitada de conteúdos a partir do seu smartphone, onde quer que estejam e sempre que entenderem.

Mais uma vez, os smartphones assumem um papel facilitador do acesso a conteúdos por parte dos utilizadores.

O smartphone como gadget de jogos

No gaming, o smartphone é também, atualmente, o gadget mais utilizado, cativando a preferência dos gamers em detrimento de PCs e consolas. Ora bem, a que se deve esta alteração de padrão de consumo?

Por um lado, à óbvia portabilidade acrescida destes aparelhos, que podem facilmente ser transportados para qualquer lugar, permitindo que joguemos, de facto, onde quisermos, o que não é possível com PCs e a maioria das consolas.

Esta portabilidade é ainda maior caso usemos smartphones dobráveis, visto que este tipo de smartphone tem dimensões ainda mais reduzidas do que os aparelhos comuns, apesar dos ecrãs de grandes dimensões e qualidade que possui.

Por outro lado, estes dispositivos permitem, graças aos vários ecrãs de que dispõem, que os utilizadores tenham abertas em simultâneo várias janelas com conteúdos diferentes. Deste modo, o potencial para multitasking sai reforçado, permitindo, por exemplo, que seja possível jogar enquanto se realizam outras tarefas.

Finalmente, também a qualidade dos títulos disponíveis para smartphone conquistou os utilizadores. Efetivamente, o facto de terem sido desenvolvidos títulos associados a enormes franchises, como Mortal Kombat, Pokémon Unite ou Minecraft Pocket Edition, exclusivos para estes dispositivos, levou a que muitos gamers os adotassem como gadgets de jogo de eleição.

smartphone
Publicidade

No setor do iGaming, o smartphone pode também ser usado como aparelho, a par dos computadores e outros dispositivos com acesso à internet, graças às apps disponíveis para o efeito que garantem mobilidade total aos utilizadores.

Assim, passou a ser possível aceder, a qualquer hora ou lugar, sem necessidade de deslocações a salas físicas, a conteúdos de poker disponibilizados por plataformas especializadas, desenvolvidas para ir ao encontro de diferentes preferências e perfis de utilizadores.

De facto, estas plataformas disponibilizam diferentes variantes de poker, como Texas Hold’em e Ohama Hi/lo, e torneios de vários formatos destinados tanto a jogadores mais experientes como a principiantes que desejem conhecer os fundamentos básicos do jogo, como a lógica da sequencia de poker, para poderem evoluir enquanto jogadores.

Na atual era digital, o smartphone é a ferramenta de acesso de excelência a todo o tipo de conteúdos; a diversidade e mobilidade de utilização são a chave da aceitação deste dispositivo, que revolucionou a forma como interagimos com o mundo.

Participe no passatempo:
nordvpn promocao

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory