TikTok é um problema para a privacidade dos utilizadores

A NordVPN alertou para o problema que o TikTok representa no que diz respeito à privacidade dos dados recolhidos. A app é conhecida por recolher grandes quantidades de dados do utilizador sem ter a capacidade de os manter privados.

Estes problemas ligados à privacidade dos seus utilizadores levou a que várias agências dos EUA começassem a proibir o TikTok nos dispositivos dos seus funcionários, desde Dezembro de 2022.

cibercrime ciberseguranca hackers internet ransomware malware
Publicidade

Mais recentemente, em Fevereiro de 2023, foi a vez da Comissão Europeia e do Conselho da União, em Bruxelas, adotarem a mesma medida relativamente aos seus funcionários e à instalação da app nos dispositivos dos mesmos.

Motivos para o TikTok ser um grave problema para a privacidade dos utilizadores

“Atualmente, cerca de 3,24 milhões de portugueses usam o TikTok, e a sua popularidade cresce diariamente. Estes números mostram que são poucos os que percebem os riscos que esta rede social traz para os dados dos seus utilizadores, incluindo rastreamento intrusivo e uma possível conexão ao governo chinês”, alerta Adrianus Warmenhoven, consultor de cibersegurança da NordVPN.

o que e vpn

O especialista da NordVPN explica então, em comunicado, os diversos motivos que tornam o TikTok um risco para a privacidade e segurança dos utilizadores.

Algoritmo orientado por dados e rastreamento intrusivo

Um dos principais motivos para o sucesso da aplicação, é a sua capacidade de conseguir fornecer aos utilizadores conteúdo muito individualizado. Ou seja, o feed de cada utilizador é único e exclusivo, baseando-se nos seus interesses e preferências.

Por trás de uma abordagem individual como esta está, no entanto, a prática de recolher grandes quantidades de dados do utilizador dentro e fora da aplicação.

Hacker PC Virus Ataque Ransomware Nobelium ciberataques

A partir do momento em que um utilizador decide começar a utilizar o TikTok, a empresa começa a construir um perfil sobre ele, incluindo os seus interesses, tendências políticas, sexualidade e todas as outras variáveis relevantes para a seleção dos vídeos que devem ser apresentados.

Além destes dados, a plataforma recolhe ainda informações sobre os padrões de pressionamento das teclas, informações de localização, histórico do browser e até mesmo as informações biométricas (impressão digital e de voz) dos utilizadores.

agent tesla malware hacker ciberseguranca trojan

Com tantos dados recolhidos sobre os utilizadores, o maior problema não é o facto de uma grande empresa ter estas informações detalhadas todas do seu lado e poder, mais tarde, usar as mesmas para fins de marketing. Apesar de ser parte do problema, a maior preocupação prende-se no facto de, com uma única violação de dados, essa informação poder ir parar às mãos erradas.

Com o crescente número de ciberataques registados nos últimos anos, a privacidade é um bem que deve ser preservado da melhor forma, o que não acontece no caso do TikTok ao armazenar tanta informação detalhada dos utilizadores.

Desrespeito pelos direitos de privacidade dos jornalistas

No final do ano 2022, a Reuters informou que a ByteDance, a empresa responsável pelo TikTok, teria despedido quatro funcionários por estes terem obtido dados de dois jornalistas americanos.

news paper journal noticias jornal

Isto terá acontecido durante a investigação mal sucedida do TikTok sobre violações de dados que aconteceram com a empresa no ano passado.

Embora o TikTok tenha despedido os funcionários em questão, o facto de estes terem conseguido obter tais informações demonstra a falta de segurança existente com os dados armazenados na empresa.

image 4 TikTok

Além de toda a situação em causa, esta situação ainda demonstrou que a empresa não mantém o anonimato dos endereços IP, localizações e histórico de navegação do utilizador. Este trabalho de manter a informação de navegação privada é importante para todos os utilizadores, especialmente para os grupos mais vulneráveis como ativistas, jornalistas ou políticos.

Browser dentro da app TikTok

Da mesma forma que acontece com outras aplicações, o TikTok incorpora na sua aplicação um browser próprio. Desta forma, sempre que os utilizadores tentam navegar fora da rede social através de um anúncio ou link na biografia dos utilizadores, permanecem dentro da aplicação principal.

Ou seja, em vez de o link os direcionar para um navegador externo, como o Chrome ou o Safari, abre apenas uma página dentro do TikTok para que o utilizador possa navegar para sites externos à app.

tiktok microsoft

Através do navegador interno, a empresa pode monitorizar o comportamento em sites e páginas que um utilizador pode assumir não estar ao alcance da empresa. Este género de monitorização é outra área em que os utilizadores podem acabar por expor mais informações pessoais do que pretendem.

ByteDance e o Partido Comunista Chinês (PCC)

O TikTok é propriedade da ByteDance, uma empresa com sede na China. De acordo com a lei chinesa, é necessário partilhar os dados de utilizadores com as autoridades, caso tal lhe seja solicitado.

Da mesma forma que as restantes empresas sediadas na China, também o TikTok é incentivado a estar alinhado com a política do PCC, que alguns dizem ter levado a empresa a suprimir vídeos que discutam abusos aos direitos humanos contra muçulmanos algures na província chinesa de Xinjiang.

image 5 TikTok

Apesar de ser complicado validar a posição da empresa sobre estes assuntos, o facto de a ByteDance trabalhar sob a autoridade do PCC é motivo para levantar preocupações sobre a privacidade dos utilizadores da rede social.

Definições de privacidade

Ao criarem uma conta no TikTok, os utilizadores concordam que os seus dados sejam recolhidos e usados para publicidade direcionada. No entanto, se o utilizador não desejar ter anúncios direcionados consegue desativar esta opção nas definiões.

Outra forma de se salvaguardar é tornar a conta privada.

kaspersky privacidade

Para além destas duas definições existentes na aplicação, a politica de privacidade do Tiktok permite que a app recolha todo o tipo de informações sobre o utilizador sem a possibilidade de desativação.

É possível proteger melhor a privacidade no TikTok?

“Infelizmente, a única forma de impedir que o TikTok recolha os seus dados é parar de usar a app. No entanto, existem maneiras de manter a sua conta um pouco mais privada”, diz Adrianus Warmenhoven, consultor de cibersegurança da NordVPN.

Uma das opções recomendadas é colocar a conta como privada, desta forma consegue usufruir de todo o conteúdo existente na aplicação sem partilhar com todos as suas informações.

tiktok

Além disso, os especialistas aconselham a manter o conteúdo de identificação pessoa longe da rede social. Ou seja, quando o utilizador carrega um vídeo na plataforma, deve certificar-se sempre que estes não incluem imagens da sua casa e da vizinhança, vistas das suas janelas ou outro tipo de conteúdo que possa ser utilizado como base para localizar o utilizador.

Deve haver uma limitação das publicações relacionadas com o local de trabalho, família e outros contactos pessoais. De forma geral, a regra prende-se no fator de que se torna mais fácil um hacker identificar alguém se conseguir obter um maior número de dados diretos ou indiretos sobre a pessoa em questão.

O uso de uma proteção contra ameaças é sempre recomendado por qualquer especialista, no caso da NordVPN, a empresa tem esta funcionalidade integrada de forma a bloquear anúncios, rastreadores e sites maliciosos que podem surgir enquanto navega online. O mesmo acontece com o TikTok, que fica impedido de rastrear alguns dados de navegação ao utilizar este tipo de recursos como barreira de proteção.

Participe no passatempo:
giveaway tribit stormbox micro 2

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory

Participe nos nossos giveaway de 4º aniversário

X