Cybercomm – Microsoft e Devscope criam app para alertar sobre riscos cibernéticos

A pensar na sensibilização das empresas e dos seus trabalhadores para a cibersegurança, a Microsoft e a Devscope juntaram-se para desenvolver a Cybercomm.

ransomware malware virus informatica ciberseguranca hacker
Publicidade

Conheça a Cybercomm e como irá ajudar a alertar para os riscos cibernéticos

A Microsoft Portugal e a Devscope, em parceria com o Centro Nacional de Cibersegurança, lançaram no mercado português a aplicação Cybercomm, uma solução integrada que visa formar e alertar os trabalhadores das organizações públicas e privadas para os riscos e boas práticas de cibersegurança.

Disponível no Microsoft Teams, a aplicação inclui um feed com alertas do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), mas também prevê a divulgação de conteúdos informativo do CNCS em temas como phishing, ransomware, boas práticas sobre passwords, desinformação, entre outros e permitirá, ainda, enviar de forma massiva e em poucos minutos a comunicação de alertas aos colaboradores em caso de incidentes de cibersegurança. Desta forma, pretende-se reforçar a cultura de segurança digital nas organizações e minimizar o impacto dos ciberataques.

Cybercomm

De acordo com o relatório Desafios à Eficácia da Política de Cibersegurança da UE, “os cidadãos são frequentemente o veículo de ataques e da disseminação da desinformação, pois podem ser involuntariamente expostos às vulnerabilidades de software ou dispositivos baratos e amplamente distribuídos, bem como ser vítimas de engenharia social. Por conseguinte, e ainda de acordo com o relatório, a sensibilização é fundamental para construir uma ciber-resiliência eficaz, mas não é, de todo, uma tarefa fácil.”

Para Manuel Dias, Diretor Nacional de Tecnologia da Microsoft Portugal: “a cibersegurança é um direito e dever de todos. Perante o estado atual de segurança cibernética, com o número de ataques a crescer em número e sofisticação, atingindo todos os setores de atividade económica e a Administração Pública, é essencial que os trabalhadores estejam informados e preparados para enfrentar as ameaças. Com a Cybercomm, queremos ​que as organizações portuguesas tenham acesso facilitado a ferramentas de capacitação dos seus trabalhadores para que estejam melhor informados, e por isso mais protegidos.”

Já para Rui Barbosa, CEO da Devscope: “a Cybercomm é uma solução única no mercado que combina a experiência da Devscope na área da inteligência artificial com a robustez da plataforma Microsoft Teams e a credibilidade dos conteúdos do CNCS. Estamos convictos que esta solução vai fazer a diferença na forma como as organizações comunicam internamente sobre cibersegurança e formam os seus trabalhadores nesta matéria tão crítica. Estamos confiantes que este projecto poderá escalar e vamos naturalmente trabalhar na incorporação de automação e inteligência artificial na solução.”

Já em funcionamento na TAP e CTT, estima-se que a aplicação Cybercomm impacte mais de 100 mil profissionais no sector público e privado para capacitação no reforço do profissional e cidadão ciberseguro. Em breve, irá chegar a várias instituições públicas e privadas, entre as quais a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, Administração Regional de Saúde do Norte, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, Ministério da Justiça e Banco Montepio.

Em 2022, segundo a Polícia Judiciária, os crimes informáticos representaram mais de metade (52%-55%) da criminalidade total em Portugal. A nível global, entre julho de 2021 e junho de 2022, a Microsoft registou cerca de 921 ataques a passwords, por segundo, um aumento de 74% face ao ano homólogo anterior, e cerca de 710 milhões de emails de phishing bloqueados por semana.

glorious forge globaldata

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory