Conheça as três principais áreas da Inteligência Artificial e as suas potencialidades

A Inteligência Artificial (IA) representa uma mudança revolucionária na vida do ser humano. Essa disrupção é mais notória ao nível dos comportamentos, mas verifica-se de forma mais profunda no nosso modo de pensar e na forma como comunicamos.

Segundo a Forbes, 50% das pessoas não consegue perceber quando está perante um sistema de IA e o presente mostra-nos já uma miríade de usos destes sistemas informáticos, assim como um desenvolvimento galopante em setores como a segurança, a saúde ou a economia.

De acordo com um artigo publicado no blog da ExpressVPN, a aprendizagem da Inteligência Artificial acontece a um ritmo muito célere e à boleia de formatos como, por exemplo, os videojogos. Este modelo de aprendizagem permite simular a realidade rapidamente com poucos recursos e sem os perigos do mundo real.

A indústria dos jogos beneficia também desta inovação, ao encontrar soluções para tornar os seus produtos mais interessantes e monetizar as suas audiências de forma mais eficaz.

Os desenvolvimentos da Inteligência Artificial dividem-se em três grandes áreas que aportam várias potencialidades. 

1) IA Generativa

As IA Generativas são sistemas capazes de devolver resultados baseados em prompts gerados por um utilizador. Esses resultados podem ser em forma de imagens, som, vídeo ou texto.

O crescimento das IA Generativas tem sido bastante acelerado em 2023 com assistentes virtuais, ferramentas de tradução e chats avançados, atingindo mais de 100 milhões de utilizadores em todo o mundo.

Existe já uma app Android do ChatGPT com mais de 10 milhões de downloads e um rating de 4.9, o que representa um sinal forte da massificação da IA Generativa mais popular da atualidade. 

A capacidade de obter resultados em segundos e automatizar tarefas repetitivas beneficia setores como:

  • Educação
  • Design
  • Marketing
  • Direito
  • Entretenimento
  • Gestão
inteligencia artificial chatgpt
Publicidade

2) Reconhecimento Facial

Os dados biométricos já são utilizados frequentemente nos smartphones como parede de segurança através de impressão digital ou reconhecimento facial.

Espera-se que esta tecnologia beneficie a área da segurança (digital e física), diminuindo a interação humana em processos de reconhecimento e suprimindo segundos ou terceiros passos de confirmação de identidade. À margem da segurança, espera-se que o reconhecimento inteligente tenha impacto na ludificação e eficiência do marketing.

O desenvolvimento do reconhecimento ocular da Apple, fundamental nos óculos Vision Pro que serão lançados em 2024, é um sinal de que o reconhecimento automático desempenhará um papel central, não só na recolha de dados, como na posterior personalização da experiência dos utilizadores.

Ao ter acesso a dados tão exatos, as empresas terão uma maior facilidade de identificar os seus utilizadores em segurança e proporcionar-lhes um produto ou serviço personalizado.

inteligencia artificial

3) Machine Learning

O Machine Learning é um ramo da IA que se foca no uso de dados e algoritmos para imitar a forma como os humanos aprendem e, gradualmente, melhorar a sua exatidão.

O objetivo é atingir um estado de aprendizagem em que a máquina consegue identificar padrões, perceber preferências ou reconhecer rostos ou vozes.

Esta área de IA é especialmente útil em ramos de atividades que requerem uma análise exaustiva de dados e onde identificar padrões é fundamental. Realizar diagnósticos médicos, automatizar transações financeiras, detetar fraudes ou melhorar a inteligência militar são alguns exemplos de usabilidade desta aplicação de IA.

Muitas escolas apostam no Machine Learning enquanto unidade de aprendizagem fundamental para o futuro, uma vez que as empresas tecnológicas procuram automatizar o maior número de processos possíveis e a optimização da máquina enquanto entidade que “aprende” fará toda a diferença em processos que por norma seriam morosos e atreitos a erro humano.

Não há dúvidas de que a IA irá modificar muitos dos pressupostos que temos como verdadeiros em 2023. A empresa estadunidense de estudos de mercado Forrester prevê que os sistemas artificiais assumam cerca de 2.4 milhões de postos de trabalho que são hoje desempenhados por humanos nos Estados Unidos da América, e que mais de 11 milhões de americanos sejam afetados nas tarefas laborais que desempenham. 

Ao mesmo tempo, a IA irá também levar ao desenvolvimento de novas profissões como acontece sempre que se assiste a evoluções tecnológicas significativas, pelo que o saldo poderá ser até positivo em termos de emprego.

Muitas pessoas esquecem-se que há 25 anos não existiam profissões que hoje são usuais, como gestor de redes sociais, data scientist, UX designer ou até developer de apps mobile. A corrida tecnológica prevê-se feroz entre empresas como a Meta, a Apple ou a Amazon, sendo certo que a generalidade das pessoas terá que se adaptar às potencialidades destas tecnologias, tal como aconteceu com a massificação dos smartphones.

Participe no passatempo:
nordvpn promocao

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory