fbpx

Vale a pena trocar a Mi Band 4 pela Mi Band 5?

Com o anúncio da Mi Band 5 na China, vários foram os fãs da pulseira de fitness da Xiaomi que ficaram ansiosos pela sua chegada à Europa para poderem adquirir a versão global.

Depois de muitos rumores que pintavam o melhor da versão internacional deste gadget, com a tão aguardada inclusão de NFC para pagamentos, o SpO2 para uma precisão maior da monitorização dos exercícios e a possibilidade da integração da Amazon Alexa para uma melhor interação com a pulseira, tudo se desmoronou com a sua apresentação oficial.

Afinal a Mi Smart Band 5, nome dado na versão global, viu todas as principais novidades cortadas e deixou os utilizadores com dúvidas sobre se compensava trocar a Mi Band 4 por esta nova versão.

mi band 4 e mi band 5
Publicidade

A resposta a estas dúvidas não tem um formato certo, dado que cada um valoriza as diferentes funcionalidades de forma diferente, sendo necessária uma avaliação individual.

No entanto, para ajudar nessa decisão, vamos detalhar as diferenças entre ambas as pulseiras para que saiba o que mudou para melhor ou para pior na Mi Band 5.

Quais as diferenças entre a Mi Band 4 e a Mi Band 5?

Embora as diferenças entre a Mi Band 4 e a Mi Band 5 sejam menores do que o esperado, existem diversas alterações entre ambas.

Ecrã (Melhorado)

Uma das mudanças mais visíveis da Mi Band 5 é o aumento do tamanho do ecrã. A nova versão tem um painel de 1,1″, que representa um crescimento face aos 0,95″ da antecessora. O brilho aumentou também de 400 para 450 nits e a resolução é agora de 294 x 126 pixeis.

Personalização do ecrã principal (Novo)

Na Mi Band 4, já existiam diversas faces de relógio que o utilizador podia escolher para personalizar o ecrã principal da pulseira. Na Mi Band 5, a Xiaomi trabalhou ainda mais esta opção e é agora possível personalizar as faces de relógio pré-carregadas com a informação que nos é mais útil.

xiaomi mi band 5e edicao faces relogio

Resistência à água (Manteve-se)

Neste ponto não houve alterações entre as duas versões, conseguindo ambas resistir até 50 metros de profundidade.

NFC (Manteve-se)

Para desilusão de muitos, a Mi Band 5 continua a não trazer esta funcionalidade para pagamentos. No caso da Mi Band 4, no nosso mercado também não existe esse suporte, embora este tenha sido implementado em alguns países, como é o caso da versão russa.

Modos de atividade (Melhorou)

Este foi também um ponto melhorado na Mi Band 5, passando agora a integrar 11 tipos de atividades, em vez das 6 da Mi Band 4. No entanto, manteve-se a necessidade do GPS (necessário smartphone) para alguns modos como é o caso da bicicleta.

xiaomi mi band 5 exercicios

Monitorização do ritmo cardíaco (Manteve-se)

No sensor de batimentos cardíacos também não houve grandes alterações, havendo apenas ligeiras melhorias na nova versão. Assim, ambas as pulseiras permitem a monitorização 24 horas com a mesma tecnologia.

Monitorização de sono (Melhorado)

Este foi um ponto onde a Mi Band 5 deu um salto maior. Além da tradicional monitorização noturna que a Mi Band possuía, a nova versão permite agora a deteção de REM (Rapid Eye Movement), onde temos os sonhos mais vívidos, e a identificação de problemas de sono.

Deteção de níveis de stress (Novo)

Esta foi mais uma inclusão na nova versão da smartband da Xiaomi, conseguindo agora medir o nível de stress ao longo do dia e notificar o utilizador quando o nível está demasiado alto.

xiaomi mi band 5 stress

Exercícios de respiração (Novo)

Ligado à funcionalidade anterior, a Xiaomi introduziu uma função de exercícios de respiração que ajuda o utilizador a acalmar e a recuperar dos batimentos cardíacos acelerados e dos níveis de stress alto.

Sistema de pontuação PAI (Novo)

Esta foi uma função importada de outros wearables da marca. A Xiaomi utiliza um sistema de pontuação que avalia a atividade física do utilizador e dá-lhe uma pontuação que está constantemente a ser renovada. Para uma vida saudável, a Xiaomi recomenda manter a pontuação acima dos 100 pontos.

Monitorização de ciclos menstruais (Novo)

Desenhada para o público feminino, esta poderá ser uma funcionalidade bastante útil. Através de um algoritmo próprio e dos dados do ciclo menstrual da utilizadora, a pulseira calcula a data prevista da menstruação, o período fértil e a ovulação, além de permitir registar as dores sentidas durante o período.

xiaomi mi band 5 menstruação

Controlo remoto de câmara (Novo)

Para facilitar a captação de fotografias, a Xiaomi introduziu nesta pulseira a opção de controlo remoto, permitindo carregar no ecrã da smartband para tirar uma fotografia no smartphone.

Bateria (Regrediu)

Este será um ponto onde muito utilizadores poderão sentir diferença. A bateria foi reduzida para 125 mAh (antes tinha 135 mAh) o que reduziu a sua autonomia de 20 para 14 dias (embora exista a possibilidade de chegar aos 20 num modo de poupança de energia.

O tempo de carregamento também se manteve nas 2 horas.

Modo de carregamento (Melhorou)

Esta é possivelmente uma das nossas funções preferidas. Agora, para carregar, já não é necessário estar sempre a tirar a bracelete, como acontece na Mi Band 4, passando a ser usado um carregador magnético que liga na parte traseira da smartband.

xiaomi mi band 5 carregador conectado

Peso (Melhorou)

A Mi Band 5 melhorou consideravelmente o seu peso, pesando agora 11,9 gramas, o que representa quase 50% de melhoria face às 22,1 gramas da Mi Band 4.

Outras funções (Manteve-se)

Além das funções anteriormente mencionadas, mantêm-se todas as que já existiam na Mi Band 4, como era o caso do controlo remoto de música, medidor de passos e calorias, notificações de aplicações, meteorologia, alarmes, notificação de eventos, etc.

Braceletes

Para quem detém uma grande coleção de braceletes na Mi Band 4, tem surgido repetidamente a dúvida sobre a Mi Band 5 ser compatível com as braceletes da Mi band 4.

Dado que têm a mesma dimensão, existe compatibilidade entre ambas, sendo assim possível usar as braceletes da Mi band 4 na Mi Band 5.

Preço

Este é outro ponto que irá ajudar muitas pessoas a decidir. De momento, a Mi Band 5 custa 39,99, enquanto a Mi Band 4 já pode ser adquirida por 24,90€, ou seja, uma diferença de cerca de 15€.

xiaomi mi band 5 pulso

Compensa trocar a Mi Band 4 pela Mi Band 5?

Como referimos anteriormente, esta terá de ser uma decisão tomada por cada um, tendo por base a relevância que algumas funções podem ter para si.

No entanto, olhando para a evolução entre ambas as smartbands, esta pode ser uma boa compra para quem vem de uma Mi Band 3 (ou inferior) ou para quem quer ter a sua primeira Mi Band.

No caso de quem já tem a Mi Band 4, a troca já é mais difícil de justificar, podendo ter mais relevância para quem quer monitorizar os ciclos menstruais ou para quem pratica uma das novas atividades. Para os restantes, poderá ser mais relevante esperar para saber se a Xiaomi sempre irá lançar a Mi Band 5 Pro, esta sim com muitos mais argumentos.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade