7 dicas para se proteger quando navega na Internet durante as férias

O Verão é sinónimo de férias e, com elas, a tecnologia não vai ficar de fora. No entanto, os perigos online não descansam e a Selectra apresentou 7 dicas para poder ligar-se à rede nas férias sem correr o risco de perder alguns dados pessoais.

As dicas apresentadas não devem ser a única coisa a ter em conta, mas são o básico para estar ligado em sítios públicos sem correr grandes riscos.

dicas internet amigos ferias pc computador ciberseguranca
Publicidade

Dicas para se ligar em segurança

A Selectra, comparadora de tarifas de energia e telecomunicações, criou uma lista de 7 dicas para que os utilizadores possam aceder à internet fora de casa de uma maneira um pouco mais segura e sem deixarem escapar nenhuns dados pessoais.

Com o aumento de ataques informáticos, todos os cuidados são poucos e, como diz o ditado, mais vale prevenir que remediar.

leon seibert 2m71l9fA6mg unsplash dicas

1 – Instalar um antivírus nos equipamentos

Nos computadores é quase certo que existe sempre qualquer tipo de programa de proteção, nem que seja o que vem de origem com o Windows, no entanto, nos smartphones, tablets, etc. por norma as pessoas têm tendência a esquecer-se de se protegerem. Existem alternativas gratuitas e pagas, sendo que estas últimas, por norma, oferecem sempre algum tipo de vantagem.

2 – Ligue-se ao hotspot do telemóvel

Quando se encontrar num local público e precisar de se ligar a uma rede Wi-Fi, evite fazer a ligação às redes abertas que encontra à sua volta. Por norma estas redes estão mais vulneráveis e poderá ter a sua atividade monitorizada por terceiros sem que se aperceba. Uma das dicas é mesmo recorrer ao smartphone ou tablet (se tiver uma versão com cartão de dados móvel) para criar um hotspot e ligar-se de forma mais segura.

micaela parente lLVT8PSd 7E unsplash dicas

3 – Nada de dados privados nas redes públicas

Se tiver mesmo de se ligar a uma rede pública por falta de dados ou por não ter como criar um hotspot com um dos outros equipamentos que tenha consigo, evite pelo menos aceder a sites com informações pessoais. Outra das dicas apresentada é para não realizar transferências bancárias nem efetuar pagamentos de compras com cartões de crédito quando estiver ligado a um Wi-Fi público.

4 – Utilize a navegação anónima

Se recorrer a qualquer dispositivo que não seja seu, deve privilegiar o uso da navegação anónima. Não quer dizer que vai ficar protegido de ataques informáticos ou roubos de informação online, mas pelo menos garante que nenhum dado fica registado no equipamento que utilizou.

muhammad raufan yusup rYRE6ju 2K8 unsplash dicas

5 – Não se ligue à SmartTV do hotel

Praticamente todos os hotéis disponibilizam uma SmartTV nos quartos para comodidade dos hospedes, no entanto, formatar estes equipamentos não faz parte do processo de check-out. Uma das dicas prende-se em não se ligar a estes dispositivos com os seus equipamentos pessoais, nem mesmo para transmitir apenas um vídeo do smartphone, pois a ligação poderá estar comprometida e, a partir daí, também estão os seus dados pessoais.

6 – Contratar um tarifário de internet móvel

Se a internet vai ser algo imprescindível durante as férias, poderá ser uma boa opção procurar junto às operadoras um tarifário pré-pago para utilizar neste período. Caso tenha os dados limitados no seu plano atual, pode guardar esse plafond para a sua utilização diária e recorrer ao plano extra para tudo o resto, ficando assim com uma ligação mais segura sempre disponível e sem surpresas. Existem diversos planos que podem ser adaptados à necessidade de cada pessoa e alguns incluem até um hotspot.

priscilla du preez BjhUu6BpUZA unsplash dicas

7 – Roaming gratuito

Já lá vai o tempo em que o roaming significava um custo extra sempre que se esquecia da internet móvel ligada. Quando estiver no estrangeiro, pode manter a sua ligação de dados ativa que os custos não vão aumentar (isto desde que mantenha a sua utilização habitual). A operadora fornece automaticamente o acesso a este serviço assim que entra num país estrangeiro, exceto se o seu contrato com a operador tiver uma clausula que implique custos extra.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade