O que é a “super-aplicação” X que Elon Musk tanto fala?

A compra do Twitter por parte de Elon Musk tem levantado muitas dúvidas a todos os que acompanharam a história, sendo que muitas delas se prendem agora com a “super-aplicação” X que o mesmo refere.

Ao que se consegue perceber, a ideia de Elon Musk para a app X é desbloquear “todo o potencial” do Twitter para criar esta “super-aplicação” que poderá ser inspirada na famosa plataforma WeChat.

elon musk
Publicidade

Elon Musk poderá ter-se inspirado no conceito da WeChat

Elon Musk tem estado envolto em diversas controvérsias ligadas à compra do Twitter, uma rede social que é bastante utilizada pelo CEO da Tesla e da SpaceX para partilhar ideeis, opiniões, entre muitas outras coisas.

Recentemente começou a ser referida a existência de uma ideia de Elon Musk de criar uma espécie de “super-aplicação” que o mesmo terá apelidado, para já, de X.

A compra da rede social começou com interesse apenas em 10% da mesma e, em pouco tempo, passou a existir a hipótese de comprar a totalidade da Twitter por um valor de 43 milhões de dólares. Ao conseguir avançar com o negócio, Elon Musk afirmou que seria um passo para “acelerar a criação de X, a aplicação tudo em um”.

O empresário não avança muita informação sobre o que se poderá tratar esta aplicação X que o mesmo refere, no entanto, é sabido que esta é a letra de eleição de Elon Musk. A letra foi escolhida para o banco cofundado por Musk em 1999, está presente na abreviatura da Space Exploration Technologies Corp (SpaceX) e, em 2007, o mesmo terá comprado o domínio “x.com” à PayPal.

Com tudo isto explicado, a ideia de criar uma app com o nome X não seria totalmente descabida vindo da parte de Musk.

No entanto, este mistério parece ter como base de inspiração o WeChat, a aplicação com maior número de utilizadores chineses e que serve para quase todo o tipo de atividades dos utilizadores. Elon Musk terá feito a comparação entre o potencial do Twitter e o WeChat numa conferência de imprensa, referindo que seria “importante incluir a maioria do país, ou a maioria do mundo até”.

twitter

A comparação com o WeChat faz todo o sentido naquilo que se pode interpretar como uma “super-aplicação” pois, retirando os controlos e restrições impostos pelo governo chinês para controlar a comunidade, a aplicação é um enorme sucesso que conta com 1.200 milhões de utilizadores desde o seu lançamento em 2011.

Tencent, a empresa por detrás da plataforma WeChat, começou aos poucos a apostar em novas funcionalidades que iam para lá da componente social da aplicação. Desta forma, a plataforma passou de um serviço de mensagens e chamadas semelhante ao WhatsApp para um modelo muito mais avançado que, hoje em dia, permite também pedir um táxi, encomendar comida, pagar faturas de gás e água, enviar dinheiro, agendar uma visita médica, jogar online e até mesmo fazer o pedido de divórcio.

Passando este conceito fechado ao mercado chinês para o Twitter, como Elon Musk parece querer fazer, teria de funcionar com base no mesmo modelo, com um esquema de “microaplicações” que são executadas dentro da app principal.

wechat apple

Desta forma seria possível juntar todas as app mais populares do quotidiano (Facebook, Instagram, Uber, Twitter, etc” dentro de uma única plataforma, a X.

“Basicamente o WeChat é utilizada na china porque é muito útil para a vida diária, e acredito que sim, podemos conseguir isso”, afirma Elon Musk na conferência de imprensa.

Elon Musk não parece ter quaisquer dúvidas sobre o potencial de uma plataforma semelhante ao WeChat pensada para o resto do mundo, sendo que o primeiro passo para conseguir atingir o seu objetivo parece estar na aquisição do Twitter a 100%.

minibanner thunderx3

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory