Web Summit: o número de mulheres presente superou, pela primeira vez, o número de homens

Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, esteve esta quarta-feira a falar com os jornalistas, revelando alguns números oficiais do evento e esclarecendo (ou evitando) algumas das dúvidas mais pertinentes.

Cosgrave mostra-se contente com Lisboa e não prevê abandonar a capital portuguesa nos próximos anos, apesar de já ter recebido outras ofertas.

IMG 1484 Web Summit
Publicidade

O número de mulheres na Web Summit ultrapassou, pela primeira vez, o número de homens

A pandemia pode ter dificultado a vida para muitas pessoas nos últimos tempos, mas nem tudo foi mau. Paddy Cosgrave reforçou esta ideia referindo que “muitas das start-up presentes na Web Summit não existiam antes da pandemia” e agora estão, pela primeira vez, a pisar os diversos palcos do evento.

Outro marco atingido pela Web Summit foi o número de mulheres presentes. Pela primeira vez este número foi superior ao número de homens no evento, um marco que, segundo Cosgrave, “tentámos atingir nos últimos anos e finalmente conseguimos”.

Paddy Cosgrave

A Web Summit 2021 esteve no limbo até meados de junho de 2021, isto porque a organização não sabia se poderia avançar com o evento físico ou se teria de recorrer, uma vez mais, aos meios digitais. “Trabalhámos sempre com a DGS para tentarmos estar a par de tudo o que ia acontecendo e para conseguirmos perceber se podíamos, ou não, avançar com o evento”.

“Em setembro ainda estávamos a aguardar a confirmação de muitas empresas para sabermos se iam conseguir estar, ou não, presentes no evento”, explicou aos jornalistas o CEO da Web Summit.

No segundo dia do evento, a maioria esperava a presença de Nick Clegg, da Meta (Facebook), no palco central, mas depois de alguns problemas técnicos e alguns atrasos, quem acabou por subir a palco foi uma televisão no lugar de Clegg. A entrevista foi então realizada via Internet e sem a sua presença física sem que qualquer explicação fosse dada.

IMG 1459 Web Summit

Quando questionado sobre este problema técnico, Paddy Cosgrave desculpou-se indicando que “não sabíamos de nada até muito perto do evento”. Logo de seguida foi questionado quanto à falta de Chris Cox, também da Facebook, que não irá estar fisicamente presente no palco central esta quarta-feira à tarde como seria previsto.

Paddy Cosgrave respondeu que desde início que esta era uma situação que estava já prevista e que, para ele, “estava bastante explicito que seria uma presença através do metaverso“, o tema central do debate que vai decorrer esta tarde. A informação não está, de forma alguma, explicada no programa da Web Summit ficando apenas subentendido que assim será por ser este o tema central da conversa.

Web Summit

Após o caso Facebook Whistleblower ter estado em palco logo no primeiro dia do evento, com a presença a ex-funcionária da Facebook, Frances Haugen, tudo em torno do Facebook tornou-se confuso durante a Web Summit. Os problemas técnicos repentinos, as presenças via digital em vez de físicas, no entanto, este foi um assunto meio que evitado por Cosgrave na conferência de imprensa, deixando apenas a justificação já referida e o pedido de desculpas.

Pelo meio de tudo, Paddy Cosgrave aproveitou para agradecer aos mais de 2700 membros do staff que tornam possível o evento e deu um grande destaque e agradecimento à PSP que “têm colocado a segurança de todos acima da conveniência”. Cosgrave explicou que tem sido complexo gerir a entrada de um número tão grande de pessoas mas que a polícia se tem mostrado à altura do desafio e tem feito “um trabalho incrível”.

Por fim, o CEO da Web Summit confirmou que existem planos de estar presenta no Dubai e que esteve, também, em conversa com o governo espanhol, mas que por agora prefere manter-se por Lisboa.

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade