Facebook é a app para smartphone mais invasiva tanto no iOS como no Android

A investigação da TRG Datacenters revela que os serviços da Meta (como o Facebook e o Instagram) acedem à maior quantidade de informações pessoais quando os utilizadores os descarregam.

Na era da saturação digital, os dados pessoais online estão cada vez menos seguros.

Segundo a Statista, ocorreram 6,1 milhões de violações de dados em 2022, com mais de 700 milhões de ficheiros privados de indivíduos e empresas a serem divulgados online.

As aplicações instaladas nos nossos smartphones captam dados pessoais para funcionar.

data breach seguranca informatica hacker surfshark ransomware dados roubo malware phishing dados
Publicidade

As pesquisas demonstram que o utilizador médio de smartphone tem mais de 80 aplicações instaladas no dispositivo a qualquer momento.

Ao descarregar estas aplicações, os utilizadores permitem o acesso aos seus dados pessoais através de ‘permissões’, que podem variar desde informações básicas – como um endereço de e-mail ou um número de telefone – até informações financeiras.

Para descobrir qual a aplicação popular para smartphone mais invasiva em relação a dados pessoais, a TRG Datacenters analisou as lojas de aplicações iOS e Android, identificando as 100 principais aplicações por número de descargas e determinando quais requerem mais permissões para funcionar.

google play store

Foram incluídas as 20 principais apps de cada loja, mas os dados completos estão disponíveis mediante pedido.

Top de 20 aplicações no iOS

Nome da aplicaçãoNúmero de apps (de 20)Número de permissões
Facebook, Instagram, Messenger314
YouTube: Watch, Listen, Stream, LinkedIn: Network & Job Finder,  Instacart Shopper: Earn money312
TikTok, Google, Spotify – Music and Podcasts, Google Chrome, Google Maps, Amazon Shopping, YouTube Music, Google Photos, Duolingo – Language Lessons911
Gmail – Email by Google, Waze Navigation & Live Traffic, Pokémon GO, Amazon Prime Video, eBay Selling & Shopping Online510

Top de aplicações no Android

Nome da aplicaçãoNúmero de apps (de 20)Número de permissões
Facebook, Instagram, Messenger, Facebook Lite414
Google113
Gmail112
TikTok, Snapchat, Discord: Talk, Chat & Hang Out, Google Maps, X, Amazon Shopping, Google Chat, Google Meet, Google News – Daily Headlines, eBay: Online Shopping Deals, Google Drive, Uber – Driver: Drive & Deliver1311
Messages by Google110

A família de aplicações Meta – composta pelo Facebook, Instagram e Messenger – solicita mais dados dos utilizadores de smartphones. As aplicações requerem acesso a 14 permissões de dados distintas, como localização pessoal, ficheiros multimédia, histórico do navegador e muito mais. A política da Meta é a mesma em todas as três aplicações.

facebook social media logo notificacoes

A seguir, o LinkedIn, o YouTube e o Instacart solicitam 12 pontos de dados aos utilizadores. Estas aplicações não pedem dados de saúde e fitness aos utilizadores, e o serviço de rede social profissional LinkedIn também não solicita acesso ao histórico de navegação.

Das 20 principais aplicações iOS em termos de número de permissões, 45% (ou 9 em 20) pretendem aceder a 11 permissões de dados, com aplicações como Google e Amazon Shopping a serem significativamente menos invasivas do que as da família Meta.

O TikTok, a aplicação mais popular em termos de descargas na loja iOS, solicita também apenas 11 permissões, 3 a menos do que as redes sociais concorrentes Facebook e Instagram.

tiktok techbit tiktok music

Em média, o número de permissões exigido pelas 20 principais aplicações iOS é um pouco mais de 11 (especificamente 11,35).

Semelhante ao iOS, as aplicações Meta do Facebook, Instagram e Messenger mais uma vez figuram entre as aplicações no top 100 que exigem mais permissões para funcionar completamente. A versão menos intensiva em dados do Facebook, denominada Facebook Lite, ainda requer o mesmo nível de acesso a dados que a versão padrão.

O gigante das pesquisas, o Google, solicita 13 permissões na Google Play Store, duas a mais do que a versão da aplicação iOS. Da mesma forma, o X (anteriormente conhecido como Twitter) requer apenas sete permissões no iOS, mas na plataforma Google Play, são necessárias 11.

x rede social

Em média, o número de permissões exigido pelas 20 principais aplicações na loja Google Play é quase 12 (11,70), o que mostra que as aplicações registadas na loja Google Play têm um requisito médio de acesso a dados superior ao do iOS.

O nível de dados a que permitimos que as aplicações de smartphone acedam sobre a nossa vida diária é notável. Com cerca de 85% da população mundial a possuir um smartphone com acesso à internet e cada dispositivo a conter, em média, 80 aplicações, a quantidade de dados disponíveis para profissionais de marketing e hackers é enorme.

Recomendamos vivamente a restrição da quantidade de permissões que cada aplicação utiliza. Embora as aplicações possam funcionar melhor com determinadas funcionalidades ativadas, a segurança dos seus dados deve ser prioritária.

Chris Hinkle, Diretor Técnico da TRG Datacenters
Participe no passatempo:
giveaway tribit stormbox micro 2

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory

Participe nos nossos giveaway de 4º aniversário

X