Análise Redmi Note 12 5G – não precisa de gastar muito para ter algo bom

A Xiaomi apresentou recentemente a nova gama Redmi Note 12, com uma variedade de modelos de smartphone que vão dos mais simples a autênticos topo de gama, mantendo a imagem de marca da linha Note, o preço reduzido face às características internas.

Nos últimos dias tivemos a hipótese de explorar um pouco melhor o Redmi Note 12 5G, o modelo mais simples já com capacidades 5G (existe ainda uma versão abaixo sem esta característica de rede).

Xiaomi Redmi Note 12 5G
Publicidade

Conheça abaixo a nossa opinião sobre este smartphone que promete oferecer tudo o que é necessário nos dias que correm a um preço muito apelativo para a grande maioria dos consumidores.

Redmi Note 12 5G – simples, mas com tudo o que é necessário

Neste modelo mais simples, esperávamos ver um smartphone com um aspeto diferente, mais descuidado e com um toque menos robusto, no entanto, fomos surpreendidos pela positiva.

Apesar de ter um corpo em plástico, o Redmi Note 12 5G mostrou-se bem construído e com um aspeto muito dentro do que são os smartphones em 2023. Com a cor verde esmeralda, o equipamento destaca-se e, na mão, não parece um plástico assim tão barato.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

Claro que se percebe que não é nenhum topo de gama, mas disfarça bem para uma gama média mais baixa.

O Redmi Note 12 5G conta com um ecrã generoso, de 6.67 polegadas, AMOLED com resolução FHD+ e uma taxa de atualização de 120Hz.

Por dentro, podemos contar com o processador Snapdragon 4 Gen 1 de 6nm com um máximo de 2.01GHz, acompanhado de uma memória RAM que poderá ir dos 4GB até aos 8GB, consoante a versão escolhida.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

Na traseira encontramos o módulo de câmaras que alberga um sensor principal de 48MP, uma câmara ultra grande angular de 8MP e uma macro de 2MP. Na parte da frente temos uma câmara de 13MP para selfies mais detalhadas.

O smartphone é muito leve, pesando apenas 188g, e apesar do ecrã generoso não se mostrou muito grande na mão (165,88 x 76,21 x 7,98 mm). O Redmi Note 12 5G conta ainda com uma bateria de 5000 mAh e capacidade de carregamento de até 33W.

Na lateral direita encontramos os botões de volume assim como o botão de bloquear/desbloquear que funciona também como leitor de impressões digitais.

Na parte de baixo temos o único altifalante do Redmi Note 12 5G, a porta USB-C e um dos microfones. Na parte de cima contamos com uma entrada Jack 3.5mm, um segundo microfone e um emissor de infravermelhos para que possa utilizar o smartphone como comando para vários aparelhos domésticos. A lateral esquerda tem apenas a ranhura para os dois cartões SIM e para o cartão de memória.

Autonomia para todo o dia (e mais)

Um ponto que nunca vamos poder apontar á Xiaomi é a questão da autonomia dos seus equipamentos. De forma automática já temos presente que um smartphone da empresa chinesa vai conseguir aguentar um dia de uso sem problema algum.

A gestão de energia do sistema é qualquer coisa de surpreendente. No caso concreto do Redmi Note 12 5G o caso não é diferente, estamos perante um smartphone que seja para jogar ou para andar pelas redes sociais (ou mesmo outras utilizações um pouco mais prolongadas), consegue chegar ao fim do dia com muita energia acomulada.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

Dentro da caixa contamos ainda com o transformador de 33W que permite um carregamento rápido da bateria quando precisarmos de um pouco mais de energia para umas horas extra. Não é o carregamento mais rápido que a empresa tem, mas comparando com a concorrência, encosta muitos a um canto.

De forma geral, neste campo, estamos bem equipados e conseguimos sair de casa sem estarmos sempre preocupados em levar um powerbank atrás.

Som

Este poderá ser o pior ponto do Redmi Note 12 5G. Em pleno 2023 um smartphone com apenas um altifalante e ainda por cima não ser muito bom, deixa sempre um pouco a desejar.

Claro que temos em consideração o preço do smartphone, logo não podíamos esperar muito a nível de qualidade como sabemos que a Xiaomi consegue fazer, mas pelo menos duas colunas achamos que dava para encaixar aqui pelo meio.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

Apesar do som não ser o melhor, serve para casos mais concretos como redes sociais e jogos mais simples que não envolvem muita dedicação a nível sonoro.

Snapdragon 4 Gen 1

Um smartphone desta faixa de preço não é tido em conta como um equipamento muito capaz e que consiga rodar jogos um pouco pesados e que tenham muito a acontecer ao mesmo tempo.

No caso do Redmi Note 12 5G podemos assumir que a Xiaomi trabalhou bem esta questão. Os jogos como Pokémon Go e Subway Surfers correram bastante bem e sem travagens, o que nos deixou impressionados.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

Este tipo de jogos costuma levar os equipamentos de gamas mais baixas a aquecer acima do normal e até mesmo a criar algum arrasto durante o jogos, o que não se notou durante os nossos testes.

Isto prova que a Xiaomi continua empenhada em manter as suas gamas Redmi Note aptas a oferecerem o melhor possível a um preço mais baixo que o habitual.

Fotografia de 48MP

Já dissemos várias vezes que megapixels não são sinónimo de qualidade de imagem e, por alguma razão, as marcas não permitem tirar o maior proveito dos smartphones quando ativamos os modos de alta resolução.

O Redmi Note 12 5G conta com um sensor principal de 48MP que pouco (ou nada) interessa saber, pois não vamos utilizar este modo na grande maioria das vezes que tiramos uma fotografia com o smartphone.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

No entanto, o equipamento portou-se bem em todos os campos que realmente importam. As imagens, quando bem iluminadas, conseguem apresentar cores aceitáveis com uma saturação ligeiramente exagerada em alguns cenários, mas que em nada estraga a fotografia.

Os tons frios são o forte do Redmi Note 12 5G que consegue puxar muito mais estas tonalidades que as cores mais quentes. No entanto, não consegue lidar muito bem com cenários demasiado brilhantes.

O sol quando muito forte deixa a imagem final ligeiramente esbranquiçada pois não existe muito equilíbrio de brancos no Redmi Note 12 5G. Além disso, a diferença entre as câmaras é bastante notória, com a ultra grande angular a conseguir imagens muito menos equilibrada e quase sem HDR e a lente de zoom (2X) a deixar muito a desejar.

O modo Macro que a Xiaomi incluí nas suas câmaras é algo que recomendamos a que não seja utilizados. A qualidade é muito baixa e os resultados consegues ser mais bem conseguidos com o sensor principal e o modo automático com recurso à Inteligência Artificial, mesmo que o objeto tenha de estar mais afastado da câmara.

Com alguns defeitos, mas bastante capaz, este é um smartphone modesto que servirá o propósito dos utilizadores mais simples e que não querem gastar muito dinheiro num smartphone que podem trazer consigo e fazer um pouco de tudo sem problemas.

O modo retrato é bastante bom para a gama onde está inserido o Redmi Note 12 5G, conseguindo até utilizar o modo retrato de um modo bastante aceitável (quando a iluminação é boa). Por outro lado, o modo noturno não faz muita diferença quando comparado com o modo automático e não é, de todo, o ponto forte do Redmi Note 12 5G.

Por estranho que possa parecer, o modo noturno ilumina melhor as zonas com luz, mas cria imenso grão nas zonas mais escuras a tentar compensar a falta de iluminação. Como tal, conseguimos um melhor resultado com o modo Automático do que ativando o Modo Noturno no Redmi Note 12 5G.

Conclusão

Estamos perante um smartphone que não tenta ser mais do que aquilo que realmente é: um entrada de gama com ligação 5G.

O Redmi Note 12 5G é minimamente barato, tem uma construção agradável e que consegue chamar a atenção dos que nos rodeiam por aparentar ser melhor que um entrada de gama e com um conjunto de especificações interessantes.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

O processador consegue fazer um trabalho muito bom em atividades que puxam ligeiramente mais pelo equipamento e a MIUI 14 trata da gestão de energia perfeita para longos períodos de utilização.

As câmaras não são perfeitas, mas o sensor principal é muito capaz para a gama onde o Redmi Note 12 5G se insere. Não recomendamos o uso do modo macro, que de facto consideramos que é apenas uma definição engraçada e não para ser utilizada com frequência.

Existe uma diferença entre os resultados obtidos entre os três modos de fotografia, mas para as redes sociais servem perfeitamente o propósito da maioria dos utilizadores mais simples.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

O ecrã tem o lado positivo de ser AMOLED e o lado negativo de não ser o mais brilhante que já vimos dentro deste género de tecnologia de painel. No entanto, um entrada de gama com um AMOLED de 120Hz é, sem sombra de dúvidas, um ponto positivo.

O sensor de impressões digitais no botão ligar/desligar funciona muito bem e bastante depressa, considerando que é o melhor local para se ter este tipo de sensor.

Num conjunto geral de características, o Redmi Note 12 5G foi uma surpresa agradável que, ao termos em mão, transmite uma boa sensação e alguma confiança no equipamento, apesar de ser mais em conta que muitos outros do mercado.

Xiaomi Redmi Note 12 5G

O Redmi Note 12 5G pode ser adquirido por um PVPR de 329€.

Obrigado à Xiaomi por disponibilizar o Redmi Note 12 5G para testarmos.

Redmi Note 12 5G

329€
8.7

Design

9.0/10

Performance

9.0/10

Preço

9.5/10

Câmaras

7.5/10

Ecrã

8.5/10

Pros

  • Design e construção
  • Câmara principal
  • Autonomia
  • Preço
  • Ecrã

Contras

  • Câmara macro
  • Um único altifalante
Participe no passatempo:
giveaway tribit stormbox micro 2

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

2 comentários em “Análise Redmi Note 12 5G – não precisa de gastar muito para ter algo bom”

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory

Participe nos nossos giveaway de 4º aniversário

X