Xiaomi publica primeiro relatório de Propriedade Intelectual e ultrapassa as 29 mil patentes a nível mundial

A Xiaomi acaba de lançar o seu primeiro relatório técnico de propriedade intelectual, onde divulga os projetos realizados até ao momento e as suas capacidades de inovação tecnológica.

Atualmente, a marca chinesa entrou em 12 campos tecnológicos de investigação e desenvolvimento, incluindo tecnologia de comunicação móvel 5G, big data, computação em nuvem e inteligência artificial, divididos em 98 subsegmentos.

A inovação tecnológica é a força motriz por detrás do elevado grau de globalização da Xiaomi, com os direitos de propriedade intelectual a fornecerem apoio e proteção para uma maior inovação tecnológica de uma forma eficiente.

xiaomi logo
Publicidade

A Xiaomi tem vindo a conseguir resultados de relevo nas áreas associadas à propriedade intelectual. A 30 de Setembro de 2021, o Grupo ocupava o 13.º lugar a nível mundial em famílias de patentes 5G autodeclaradas. Até 30 de Setembro de 2022, a Xiaomi obteve mais de 29.000 patentes a nível mundial, abrangendo mais de 60 países e regiões.

Wang Xiang, Sócio e Presidente da Xiaomi Corporation, apresentou pela primeira vez a proposta de valor da propriedade intelectual do grupo. Afirmou que a marca chinesa se dedica a proporcionar aos utilizadores a melhor inovação tecnológica, respeitando os direitos de propriedade intelectual e oferece diversas soluções para a resolução de litígios de propriedade intelectual.

A empresa procura fechar uma parceria relacionada com a propriedade intelectual que seja vantajosa para ambas as partes, a longo prazo, sustentável e, através disso, promover a inclusão tecnológica em benefício de uma comunidade mais vasta.

O relatório mostra o ambiente diversificado e complexo de propriedade intelectual que as empresas chinesas com ambições globais enfrentam.

xiaomi logo

Ao responder ativamente a processos judiciais, sinalizando uma abertura à cooperação e esforçando-se por prosseguir uma estratégia multilateral vantajosa para todos, a Xiaomi conseguiu expandir a sua pegada global. Ao longo dos anos, a marca chinesa tem aplicado extensivamente a propriedade intelectual para impulsionar o desenvolvimento empresarial e tecnológico.

Em resposta à procura dos consumidores, a Xiaomi procura juntar-se a parceiros comerciais globais para promover a inclusão tecnológica com direitos de propriedade intelectual, com o objetivo de capacitar a comunidade em geral e permitir que todas as pessoas desfrutem de uma vida melhor através de tecnologia inovadora.

A propriedade intelectual da Xiaomi impulsiona a inovação empresarial

Após 12 anos de desenvolvimento e impulsionada pela sua estratégia central “Smartphone × AIoT”, a Xiaomi expandiu a sua presença em mais de 100 mercados a nível global.

Os negócios da empresa abrangem os smartphones, smart TVs, equipamentos domésticos inteligentes, wearables e serviços de Internet. Os esforços em investigação e desenvolvimento foram demonstrados em áreas que incluem o sistema operativo nos smartphones, imagem, carregamento, sistema operativo em smart TVs, Inteligência Artifical, etc.

xiaomi tv f2

Tendo o MIUI como exemplo, existe uma forte proteção de patentes que apoia a inovação contínua deste sistema. Desde 30 de Setembro de 2022, a marca chinesaconta mais de 7.700 patentes em todo o mundo em termos de sistema operativo MIUI e funções de software.

O grupo também tem mais de 700 patentes na tecnologia de carregamento de smartphones, incluindo e não se limitando à arquitetura de circuitos subjacentes, gestão de segurança e otimização da transmissão.

A proteção de patentes promove a inovação inerente à tecnologia de imagem dos smartphones Xiaomi. Desde 30 de Setembro de 2022, a Xiaomi tem mais de 1.000 patentes a nível mundial para a tecnologia de imagem. Para além de elevar a experiência do utilizador do smartphone Xiaomi, a empresa também se esforçou por expandir o seu portfólio de patentes 5G.

No final de setembro de 2021, a marca chinesa estava em 13.º lugar nas famílias de patentes 5G auto-declaradas. No final de setembro de 2022, Xiaomi liderou e participou na formulação de mais de 260 normas nacionais, industriais e de grupo, tendo as suas capacidades técnicas sido reconhecidas pela indústria.

O sistema de propriedade intelectual da Xiaomi levou ao desenvolvimento de uma vasta gama de cenários de utilização no seu ecossistema de vida inteligente.

Xiaomi Robot Vacuum Mop 2S analise

Após anos de desenvolvimento, o Grupo registou mais de 1.200 patentes relacionadas com a IA a nível mundial. A tecnologia de IA da Xiaomi para redução de ruído nas chamadas foi aplicada em mais de 60 produtos, impulsionando o crescimento do negócio da empresa.

A marca chinesa está empenhada na “Tecnologia para o Bem”. Impulsionada pelas capacidades tecnológicas do grupo, a Xiaomi desenvolveu gradualmente características de acessibilidade no seu sistema operativo MIUI. Por exemplo, a tecnologia tátil, o reconhecimento do som ambiente e a tecnologia texto-fala da Xiaomi são concebidos para utilizadores com necessidades visuais, auditivas e de fala, respetivamente, permitindo que desfrutem da conveniência da tecnologia.

A propriedade intelectual dá poder às ambições globais da Xiaomi

Em 2013, o sistema de propriedade intelectual da marca chinesa estava ainda no início, a concentrar-se na proteção da sua tecnologia autodesenvolvida e a patentear o seu hardware e o seu sistema operativo MIUI. Enquanto se concentrava na China Continental, o grupo fez a sua incursão em outros mercados como a Europa.

Ao mesmo tempo que o negócio de smartphones do grupo experimentava um rápido desenvolvimento, o grupo passou a captar a consciência dos detentores de patentes em todo o mundo.

De 2014 a 2019, a Xiaomi acelerou o seu desenvolvimento nos mercados ultramarinos. A Xiaomi tomou a Índia e os mercados do Sudeste Asiático como ponto de partida e entrou gradualmente nos mercados europeus e latino-americanos.

Os direitos de propriedade intelectual da Xiaomi cresceram rapidamente durante esse período com mais de 2.000 pedidos de patentes a nível global. A partir de 2015, a média anual de pedidos de patentes foi de aproximadamente 6.000.

XIAOMI Robot Vacuum Mop 2 Ultra

Durante o mesmo período, a Xiaomi enfrentou complexos litígios de propriedade intelectual. Apenas cinco meses após a entrada da marca chinesa no mercado de smartphones da Índia, em julho de 2014, o grupo enfrentou um processo de patentes com o fornecedor global de tecnologias de informação e comunicação Ericsson. Após uma disputa legal de cinco anos, a Xiaomi e a Ericsson finalmente resolveram o litígio de forma amigável em setembro de 2019.

Relativamente a alegações de entidades não praticantes, a BlueSpike, uma entidade não praticante, acusou a Xiaomi de infringir os seus direitos de patente em múltiplos modelos de smartphones em 2013.

O processo terminou com a retirada da BlueSpike da ação judicial, refletindo como os direitos de propriedade intelectual da Xiaomi protegem os seus esforços de desenvolvimento empresarial. A marca chinesa também obteve sentenças judiciais contra a Sisvel, IPCom e outros, contribuindo para o estabelecimento do princípio FRAND (“Fair, Reasonable and Non-Discriminatory” – Justo, Razoável e Não-discriminatório) no campo da propriedade intelectual global.

Através de diferentes meios, tais como aquisição, licenciamento cruzado e transferência de patentes, a Xiaomi acumulou êxitos significativos em matéria de patentes. Em 2016, a Xiaomi e a Microsoft expandiram a sua parceria global.

A Xiaomi tem feito progressos notáveis na globalização da propriedade global desde 2020 e tem acumulado conquistas substanciais em propriedade intelectual. No final de setembro de 2022, a Xiaomi obteve mais de 29.000 patentes em todo o mundo, cobrindo mais de 60 países e regiões.

nordvpn black friday campanha

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory