Crianças recebem primeiro telemóvel, em média, aos 10 anos

Com o avançar dos tempos, as crianças tornaram-se cada vez mais precoces e, os pais, cada vez mais cedo ponderam oferecer um telemóvel aos mais novos. O estudo realizado pela Hubside.Store mostra que, em média, a idade em que as crianças recebem o primeiro telemóvel/smartphone é aos 10 anos.

Apesar de existir uma grande preocupação por parte dos pais quanto à utilização do equipamento por eles oferecido, as crianças têm acesso ao mundo digital cada vez mais cedo.

crianças tech tablet criança smartphone telemóvel
Publicidade

34% das crianças abaixo dos 10 anos têm o seu próprio telemóvel

O mundo está rendido à tecnologia. Seja para facilitar as tarefas do dia a dia ou para nos mantermos em contacto com familiares e amigos, a tecnologia ganha, todos os dias, um papel mais relevante na sociedade.

No entanto, há relativamente poucos anos, era impensável que uma criança de 10 anos tivesse o seu próprio telemóvel, muito menos que fosse um smartphone. No entanto, os tempos mudaram e as tendências apontam para uma geração de crianças com uma infância um pouco diferente do que era antigamente.

Segundo o estudo da Hubside.Store, 95% das crianças portuguesas com 10 ou mais anos têm o seu próprio telemóvel, sendo que este número desce para os 35% quando nos referimos a crianças com menos de 10 anos de idade.

crianças tech tablet criança smartphone telemóvel

O estudo aponta ainda que 50% das crianças recebe o equipamento aos 10 anos que, por norma, coincide com a idade em que estes entram para o 2º ciclo. No entanto, ainda na primária, 23% das crianças até aos 9 anos já têm um telemóvel próprio.

Na minoria que ainda não tem um telemóvel, o estudo aponta que os pais (44%) só ponderam oferecer um equipamento aos filhos a partir dos 12 anos. O acesso ao mundo digital levanta algumas preocupações nos pais, sendo que 4 em cada 10 pais (41%) afirmam ter sentido alguma pressão social para dar o primeiro telemóvel aos filhos, sendo que apenas 1 em cada 10 afirmou que essa pressão teve impacto na decisão de oferecer o equipamento à criança.

O estudo avança ainda que 4 em cada 5 pais impõe algum tipo de limite na utilização que os filhos fazem do telemóvel.

O Natal é a altura do ano em que a maioria dos pais ofereceu o telemóvel

A época natalícia parece ser a altura do ano em que a maioria (57%) dos pais decidiu oferecer o primeiro telemóvel às crianças. Esta decisão é mais marcada nas crianças com mais de 13 anos (66%) que já têm um telemóvel próprio, por norma novo.

crianças tech tablet criança smartphone telemóvel

As crianças mais novas recebem, muitas vezes, os equipamentos já usados por outro familiar ou mesmo recondicionados (61% na faixa até aos 9 anos e 32% entre os 10 e os 12 anos).

A média de valores que os pais estão dispostos a gastar para este presente prende-se na casa dos 200€ para a compra do equipamento. 10% dos inquiridos admite que preferiu comprar um equipamento recondicionado para as crianças e 21% dos que ainda não tomaram essa decisão admitem ponderar a compra de um recondicionado.

As preocupações dos pais não são algo a esconder, pois 98% dos inquiridos mostra-se preocupado com a segurança online dos filhos. Esta preocupação divide-se entre a utilização excessiva dos equipamentos (73%) e os perigos mais graves como o ciber-bullying, vírus e a pornografia (71%). A dependência nos equipamentos preocupa cerca de 58% dos inquiridos.

A limitação do uso dos equipamentos pelas crianças prende-se na instalação de controle parental (38%), limitar a utilização no período noturno (36%) e na proibição de fazer compras online (34%).

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory