Robôs não podem ter autonomia total na opinião dos colaboradores

Um estudo levado a cabo pela Kaspersky, revela que a maioria dos colaboradores não estão preparados para conceder total autonomia aos robôs.

A investigação sobre as consequências da automatização e do aumento da utilização da robótica e outros equipamentos baseados na IA, constatou que a maioria dos colaboradores não acredita que os robôs possam voltar a ficar funcionais de forma imediata em caso de um ciberataque ou de uma avaria.

possessed photography jIBMSMs4 kA unsplash robôs
Publicidade

77% dos europeus acredita que a recuperação total dos robôs levaria alguns dias ou semanas

Os ciberataques são perigosos a diversos níveis, uma vez que possuem a capacidade de afetar serviços de diversas formas. Desde o bloqueio de contas, ao roubo de dados, passando pelo controlo de máquinas, os cibercriminosos conseguem fazer todo o tipo de estragos uma vez que consigam aceder ao sistema que pretendem atacar.

Com a procura constante de novas formas de ataque, as empresas devem ter este problema em mente sempre que ponderem avançar com a automação de serviços, uma vez que robôs também são suscetíveis de serem atacados.

possessed photography dRMQiAubdws unsplash robôs

Apesar destes métodos aumentarem a eficiência e a produção, têm sempre o lado negativo que levanta algumas preocupações de cibersegurança em relação à sua fiabilidade. Com base nestes pontos, a Kaspersky realizou um inquérito para recolher opiniões sobre a robótica no local de trabalho junto de pessoas que trabalham em indústrias especificas, de forma a compreender se existem eventuais desafios ou questões de segurança que surjam quando se inserem robôs no local de trabalho.

De acordo com o estudo em questão, a maioria dos colaboradores em empresas com sistemas de automação na produção, estão cientes dos possíveis riscos de cibersegurança. Apenas 8% dos inquiridos europeus acreditam que os robôs defeituosos podem ser reparados imediatamente no caso de um ciberataque.

sufyan JUJzjthZnYU unsplash robôs

Mais de metade dos inquiridos (52%) espera que as operações de restabelecimento demorem algumas semanas ou mais e, os mais otimistas (25%) acreditam que as operações podia retomar o funcionamento normal dentro de poucos dias.

Uma outra preocupação que foi possível perceber com este estudo, é que as pessoas se mostraram preocupadas com a falta de controlo e regulamentação por parte de terceiros quando se trata de robôs e da sua autonomia.

image 42 robôs

Tendo em conta os riscos que uma rápida adoção da robótica pode causar, mais de metade (57%) dos inquiridos europeus dizem que não é claro quem assume a responsabilidade final se os robôs falharem durante um mau funcionamento do equipamento ou um ciberataque.

Esta é uma das razões pelas quais os funcionários querem manter posições de liderança para as pessoas. A maioria dos inquiridos (69%) acredita que os robôs podem aumentar a eficiência da produção, mas apenas com a supervisão humana. Apenas 18% dos inquiridos europeus estão dispostos a depositar total confiança na gestão de qualquer processo de produção a um robô com IA.

possessed photography U3sOwViXhkY unsplash robôs

“Neste estudo, pedimos aos inquiridos que avaliassem não só o nível de robotização das empresas, mas também a sua capacidade de resistir aos riscos cibernéticos relacionados. Verificou-se que muitos colaboradores tinham sentimentos mistos ao avaliar o grau de proteção dos robôs.”

Andrey Suvorov, Head of KasperskyOS Business Unit.
minibanner thunderx3

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory