fbpx

StayAway Covid já conta com 660 mil instalações e já foi usada por 9 pessoas infetadas

A app portuguesa de monitorização de contactos Covid-19, a StayAway Covid, foi lançada há uma semana de forma a ajudar a tentar combater a propagação do vírus.

Disponível para Android e iOS, a aplicação foi já descarregada 660 mil vezes, mostrando que a sua adoção está a seguir um ritmo considerado positivo.

covid 19 contact tracing aplicacao inesc tec
Publicidade

StayAway Covid já foi instalada 660 mil vezes no Android e iOS

Na reunião de ontem do Infarmed, José Manuel Mendonça, do ISC TEC, revelou que a app StayAway Covid já foi instalada 660 mil vezes desde que foi lançada.

Embora possam existir pessoas que a instalaram mais que uma vez ou em dispositivos diferentes, estes dados permitem concluir que cerca de 6,5% da população já tem esta aplicação no seu smartphone.

Além do número de instalações, foi também revelado que a aplicação já foi usada por 9 pessoas portadoras de Covid-19 que inseriram o código na aplicação. Além disso, o SNS recebeu 18 chamadas de pessoas avisadas pela aplicação de um possível contacto, embora não seja possível saber qual o número total de utilizadores que receberam esta notificação devido ao anonimato dos dados.

stayaway-covid-app-portuguesa-rastreio-contacto-covid-19

Os responsáveis pela aplicação esperam agora que esta seja instalada por cada vez mais pessoas de forma a tentar prevenir a propagação do Covid-19. Segundo dados da Google, se 15% da população instalar a aplicação de rastreio, será possível reduzir em 15% a taxa de infeção e em 11% a morte pelo vírus.

Além disso, é também esperado que seja desenvolvida uma interoperabilidade entre as aplicações dos vários países, de forma a que haja um cruzamento de informações quando um turista visita o nosso país, embora o responsável considere que em breve possa existir uma aplicação global.

Portugal é assim o 6º país na Europa a implementar este tipo de aplicação de rastreio, estando previsto brevemente um alargamento a mais países.

Siga o Techbit no Facebook

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade