Análise Xiaomi Smart Band 7 – pequena mas com grande potencial

A Xiaomi Smart Band 7 é a evolução natural daquela que tem sido uma história de sucesso dentro da empresa chinesa. A pulseira inteligente tem vindo a ganhar novas funções a cada nova versão e chega agora a um ponto em que poderá ser a escolha ideal para servir tanto como smart band como smart watch.

A Smart band 7 foi apresentada ao mercado europeu no evento Discover Xiaomi 2022, em Paris, e mesmo sendo o gadget mais pequeno no evento foi um dos principais pontos de destaque devido às suas capacidades.

Xiaomi Smart Band 7
Publicidade

Pequeno resumo sobre a Xiaomi Smart Band 7

A Smart band 7 quase que dispensa apresentações. Desde a primeira versão deste wearable que a pulseira inteligente da Xiaomi se tornou um dos produtos de maior sucesso que a empresa colocou no mercado.

Com o passar dos anos o pequeno “feijão” foi aumentando o tamanho e, claro, o mesmo se passou com o ecrã. Este ano temos um ecrã AMOLED de 1.62″ capaz de oferecer mais 25% de visibilidade que o modelo anterior.

Xiaomi Smart Band 7

Em termos de brilho, podemos contar com um pico máximo de 500 nits, o que nos permitiu sempre ver a informação necessária no ecrã da Smart Band 7 sem qualquer problema, mesmo em dias de sol. Sem contar com o peso da pulseira, o pequeno feijão pesa 13,5g.

A Smart Band 7 conta com mais de 110 modos de treino distintos e com uma grande variedade de sensores que, podemos já adiantar, funcionam muito bem para o preço e para o tamanho do equipamento. A smart band conta agora com a capacidade de medir a quantidade máxima de oxigénio que os utilizadores podem utilizar durante o exercício físico.

Além de novas funções, continuamos a ter presente a monitorização do sono, a leitura da frequência cardíaca e de SpO2.

Xiaomi Smart Band 7

Mal abrimos a caixa (e após a sincronização com a aplicação) temos logo acesso a pelo menos 100 mostradores diferentes para que possamos adaptar a Smart Band 7 ao nosso gosto e estilo tirando um maior proveito do generoso ecrã que a mesma oferece.

Nesta nova versão da smart band da Xiaomi a empresa colocou a possibilidade de aceder à funcionalidade há muito pedida do Always On Display, conseguindo assim manter as horas e a data sempre visíveis sem prejudicar de forma drástica a autonomia.

Xiaomi Smart Band 7

Apesar das novas funcionalidade e do ecrã maior, a empresa continua a garantir uma autonomia de até 14 dias. No entanto, este ponto em concreto tem muito que se lhe diga.

Primeiros passos

Ao abrir a caixa da Smart band 7 não se encontra muitas coisas. Temos efetivamente a pulseira, o cabo de carregamento magnético e um pequeno manual.

É necessário, como nos modelo anteriores, ligar a pulseira à corrente para que esta inicie. A partir daqui será o processo habitual de instalar a aplicação Mi Fitness, emparelhar a pulseira e começar a personalizar a mesma.

Recomendamos que dê uma vista de olhos ao nosso artigo Smart Band 7: as primeiras coisas a fazer com a nova smartband da Xiaomi de forma a facilitar o processo inicial.

O primeiro contacto é extremamente fácil e intuitivo, pois tudo funciona de forma quase automática como a Xiaomi já nos habituou dentro do seu ecossistema.

Dia a dia com a Smart Band 7

Como qualquer um dos modelos anteriores, a Xiaomi Smart Band 7 consegue adaptar-se a todos os tipos de pulsos, desde os maiores ao que são só pele e osso.

Tratando-se de um equipamento ligeiramente pequeno passa despercebido sem deixar de se destacar em certas alturas. Mesmo com o aumento do tamanho de ecrã não se torna incomodativo utilizar a pulseira ou dormir com ela devido às dimensões reduzidas e à forma como se molda ao pulso.

Xiaomi Smart Band 7

A vibração para as notificações é bastante perceptível no pulso o que ajuda a não perder nada de relevante que possa chegar ao smartphone. No entanto, recomendamos que seja feita uma certa seleção das notificações que passam para a pulseira porque por vezes poderá ter um impacto drástico na autonomia.

Passando de um smart watch para a Xiaomi Smart band 7, as diferenças não foram assim tão sentidas. Claro que fez falta, para quem já estava habituado, o facto de um relógio conseguir oferecer mais informação de uma só vez, no entanto, para 90% das notificações, o ecrã da smart band foi mais que suficiente.

A maior diferença que se sente na troca é mesmo a capacidade de atender chamadas que, neste caso, não existe. É possível identificar quem está a ligar e recusar a chamada, mas claro que não iremos conseguir atender pois a Smart Band 7 não conta com uma coluna nem com microfone.

Alguma atenção necessária quanto à autonomia

De facto a Xiaomi promete uma autonomia até 14 dias com a Smart band 7. O que até acreditamos ser possível… se desligarmos 90% das funcionalidades que a mesma oferece.

Xiaomi Smart Band 7

Como o intuito de ter uma smart band não é limitar a sua utilização, acabamos por chegar aqui a um ponto intermédio entre não ter 14 dias de autonomia e ter as funcionalidade mais relevantes a funcionar em perfeitas condições.

Com uma gestão de notificações mais à base de aplicações de mensagem, chamadas, emails e Twitter e com a monitorização da frequência cardíaca definida para o automático, conseguimos obter entre 4 a 5 dias de autonomia. Estávamos também com a medição do oxigénio no sangue ligada 24h, o que é logo avisado pela Smart band 7 que vai afetar a autonomia.

No entanto, ao reduzir a monitorização da frequência cardíaca para uma vez a cada 30 minutos, conseguimos manter um bom registo destes dados e conseguimos ao mesmo tempo sentir um aumento instantâneo da duração da bateria, que deixou de andar na média dos 20% por cada 24h para cerca de 10%.

Xiaomi Smart Band 7

De forma geral, com uma utilização mais normal, podemos assumir que a Smart Band 7 vai aguentar 7 a 8 dias sem necessitar de ser carregada novamente. O que é bastante bom tendo em conta os smart watches que, na sua maioria, necessitam de ser ligados à carga ao final do dia.

Para voltar a carregar a pulseira bastante usar o cabo próprio que facilmente se agarra no local correto devido aos ímanes e em pouco mais de 1h conseguimos ter a pulseira carregada a 100% e pronta para mais uma semana de uso.

A Smart Band 7 e o exercício físico

Este é um tópico em que podemos já assumir que não somos nenhuns especialistas no ramo, no entanto, a Smart band 7 conta com mais de 110 modos de treino e ainda algumas ajudas extras como o tempo de recuperação, o que poderá ser útil tanto para quem está a iniciar um estilo de vida mais ativo como para os profissionais.

Ainda não é nesta versão que encontramos um GPS integrado pelo que nos casos em que se quer registar o percurso de treino será necessário aliar o smartphone à pulseira. No entanto, e em conversa com algumas pessoas mais entendidas na área do fitness, a Smart band 7 porta-se até melhor que alguns relógios mais caros.

As conclusões a que foi possível chegar foi de que a pulseira consegue medir muito bem a frequência cardíaca, chegando a ponto de medição mais precisos até que outros relógios, assim como devido ao seu tamanho mais reduzido se mostrou muito mais confortável de se utilizada em determinados exercícios.

Como conta com resistência à água 5ATM a pulseira poderá também ser utilizada para atividades dentro de água sem grandes problemas.

Conclusão

De forma geral, a Xiaomi Smart Band 7 mostrou-se muito completa e capaz. O facto de conseguir oferecer tantas funcionalidades num tamanho tão compacto é sem sombra de dúvidas um ponto extra que estes equipamentos sempre tiveram.

Xiaomi Smart Band 7

A personalização que é possível fazer da mesma através de diferentes mostradores e pulseiras extra torna a Smart Band 7 uma pulseira versátil e capaz de ser utilizada com qualquer estilo ou em diversos ambientes, dos mais formais aos mais descontraídos.

Para os amantes de desporto que não querem algo incomodativo no pulso mas gostam de manter um registo de toda a atividade realizada, é sem sombra de dúvidas um dos equipamentos que deve ser tido em conta. Para quem procura apenas um smart watch ou uma smart band para ser um complemente do smartphone e estar a par de todos os dados de saúde no decorrer do dia a dia é também um excelente equipamento.

A Smart Band 7 ganhou um ponto extra com o Always On Display que permite então termos as horas sempre visíveis sem que exista a necessidade de levantar e rodar o pulso o que a deixa com um ar mais agradável no pulso em vez de ser apenas um ecrã apagado..

Xiaomi Smart Band 7

A autonomia não vamos dizer que nos desiludiu porque, como em todos os casos, os números apresentados pelas empresas são sempre com base em ambientes muito controlados, pelo que já esperávamos um valor diferente. O facto de conseguirmos uma semana de autonomia é bastante positivo tendo em conta tudo o que está ativo.

Equipamentos mais caros e, por vezes, com menos funções, nem sempre oferecem tanto tempo de autonomia. No entanto, o facto de a Xiaomi utilizar um cabo especifico para o carregamento é que poderá ser mais chato, pois não deixa de ser mais um cabo que temos de nos lembrar de levar conosco porque dificilmente vamos encontrar alguém com uma ligação compatível à mão.

Xiaomi Smart Band 7

Para quem procura uma forma de manter a saúde de baixo de olho com o extra de poder ser uma extensão do smartphone para estar sempre ligado e não perder nenhuma notificação, este é um dos casos que poderá ser ideal para a grande maioria dos consumidores.

A Xiaomi Smart Band 7 poderá ser adquirida por 59.99€.

Agradecemos à Xiaomi por nos ter dispensado uma unidade para podermos realizar os testes para a análise.

Xiaomi Smart Band 7

59.99€
9.5

Design

9.0/10

Funcionalidades

9.5/10

Autonomia

9.5/10

Conetividade

10.0/10

Pros

  • Design confortável para diversos pulsos
  • Muitas funcionalidades
  • Boa autonomia
  • Leituras bastante precisas de saúde

Contras

  • Cabo próprio para carregamento

Partilhe este artigo

Techbit
RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS NO SEU EMAIL
Invalid email address
Prometemos não fazer spam e enviar apenas os conteúdos essenciais

Deixe um comentário

Publicidade
Blogarama - Blog Directory