fbpx

Mediatek poderá ser impedida de fornecer processadores à Huawei

O governo americano tem centrado um grande esforço em tentar limitar a operação da Huawei no mercado dos smartphones e das redes 5G.

Depois de impedir a marca chinesa e as suas subsidiárias de acederem a tecnologia americana, proibiu posteriormente as empresas internacionais que usassem tecnologia americana de fornecer a Huawei. Isto resultou no fim da produção dos Kirin na TSMC, algo que levou a Huawei a abandonar os seus processadores.

Depois de procurar alternativas para o abastecimento deste componente, a Huawei parece ter ficado dependente da Mediatek para fornecimento de processadores. No entanto, o governo americano voltou agora a atualizar a legislação, dificultando o abastecimento por parte da marca taiwanesa.

mediatek
Publicidade

Novas regras dificultam o fornecimento de processador à Huawei por parte da Mediatek

O Departamento de comércio dos Estados Unidos da América voltou recentemente a retificar as restrições à Huawei de forma a limitar ainda mais a o abastecimento de componentes à marca chinesa e às suas subsidiárias.

Assim, a Huawei está proibída de comprar peças, componentes ou equipamentos que sejam desenvolvidos ou fabricados com base em software ou tecnologia americana a não ser que seja emitida uma licença específica pelos Estados Unidos. Além disso, foram adicionadas mais 38 subsidiárias que não podem desempenhar o papel de comprador ou intermediário na compra.

Esta nova regra dificulta assim o abastecimento de processadores à marca chinesa, uma vez que os chips são na sua maioria baseados em softwares de design EDA de origem americana (como é o caso da Medidatek). Além disso, muitos fabricantes usam vários semicondutores de origem americana que também são abrangidos por estas novas regras.

huawei smartphones

Desta forma, a Huawei vê o abastecimento de processadores ainda mais complicado. Depois de não conseguir produzir os seus processadores, a Mediatek teria supostamente um stock de 30 milhões de processadores cuja utilização fica agora em risco.

Além dos processadores da Mediatek, estas novas regras podem por em risco também outros componentes utilizados pela Huawei, que poderão agora ser também restringidos caso seja usado algum software americano no seu fabrico.

Siga o Techbit no Facebook

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Publicidade